Após gritaria e acusações de abuso, apóstolo Rina se pronuncia e decide se afastar

Líder da igreja Bola de Neve disse que vai tirar férias

Publicado em 03/04/2023 12:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O líder religioso Rina, conhecido como apóstolo da Igreja Bola de Neve, se pronunciou sobre as denúncias de abuso feitas pelo enteado Nathan Gouvea contra sua esposa, a também pastora Denise. Nathan publicou uma série de vídeos relatando as acusações graves contra o pastor. Em um dos registros, Rina é visto chamando a esposa de “louca” e sugerindo que o casal se separe.

A mãe de Denise também decidiu se manifestar após os relatos do filho e da nora, confirmando que o genro não trata bem sua filha. Há indícios de que as acusações sejam ainda mais graves, uma vez que um casal da igreja alegou ter informações de que a pastora Denise apresentou um braço roxo, o que pode ser uma sequela de uma agressão. Além disso, Nathan revelou ter recebido chutes na cabeça por cometer erros em tarefas domésticas simples em casa e ter medo do apóstolo, já que ele é muito poderoso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se inscreva no CANAL DO FEED NO YOUTUBE e fique por dentro do BBB23 e principais notícias dos famosos

Durante o culto realizado no último domingo, Rina se pronunciou sobre o assunto e anunciou que tirará um ano sabático para cuidar de seu casamento. “Eu sou o marido perfeito? Não, mas eu me esforço. Eu vou continuar me esforçando para ser um marido a exemplo do que a Bíblia nos ensina. E se em algum momento eu falhei em amar minha esposa como Jesus amou a igreja, é aprender com os meus erros e ajustar a rota sempre que isso for necessário. Ela é a esposa perfeita? Também não, mas é uma mulher forte, muito mais forte que eu, talvez em vários aspectos sábia, livre que já escreveu uma história linda nesse ministério e não precisa provar nada para ninguém”.

Ele ainda continua: “Ainda assim, ela também não é perfeita, só com corpos glorificados nós vamos alcançar essa perfeição. Enquanto isso, nós seguimos como cada cristão no processo, só que o maior elo entre nós é o amor. Então assim, nós escolhemos, há 23 anos, olhar para o que há de melhor um no outro e não para o que há de pior. Porém, nós não somos definidos por uma discussão, nós somos definidos por Deus”.

Rina assume que ele e a esposa vivem uma crise, mas que pretendem superar: “Nós estamos nesse exato momento enfrentando uma crise grande, só que a crise não nos define. Nós estamos longe de estar 100% bem, mas nós estamos dispostos a mais uma vez superar a crise e crescer com ela. E nós contamos com a bênção, o favor, a graça e a unção do mesmo Deus que nos uniu, nos chamou, nos elegeu, nos revestiu de autoridade para nós servirmos assim como para servir também a igreja, e ele, na sua presciência, já sabia que nós passaríamos por isso”.

Sobre Nathan, o apóstolo declara: “Talvez, amados, eu não tenha conseguido ser um bom pai para o nosso filho mais velho, mas saibam que eu fiz o meu melhor”. No início do discurso, o pastor ainda revelou que, mesmo Nathan sendo filho de outro casamento da pastora, ele o acolheu como filho quando o conheceu, com apenas 6 anos de idade.

Para completar, Rina disse: “Assim que nós conseguimos nos organizar, talvez na próxima semana, talvez eu pregue ainda na Páscoa, nós vamos investir tempo em nós, para nos focar um no outro. Esse é o nosso posicionamento para aqueles que nos amam e nos conhecem. Nós não precisamos falar muito, não precisamos dar muita explicação porque eles confiam em nós. Para aqueles que nos odeiam, também não adianta falar nada, que eles não vão acreditar e só vão pegar nossa fala para ficar distorcendo e tentando continuar atacando”.

Ainda sobre a atitude tomada por Nathan, ao expor a briga do casal, o pastor pede: “Eu peço que vocês não tenham raiva, os sentimentos de vingança contra o nosso filho mais velho, porque na concepção dele, postar um momento nosso privado de discussão seria uma forma de nos ajudar, ou ajudar a mãe. Eu não consigo entender, mas foi a forma dele se expressar, e eu respeito isso. Até Deus respeita o livre arbítrio, cada um escolhe o que deseja fazer. Se nós tivéssemos conversado e eu tivesse ido procurado isso, teria sido evitado, não precisava ser assim, mas ok, porque em tudo eu vejo a mão de Deus”, finalizou.

*com colaboração de Savanna Machado

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio