Ex-dominó declara: “No auge do sucesso fui recebido por um homem muito famoso, de champanhe na mão e roupão…”

Publicado em 01/07/2022 21:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos anos 80 e 90 as boys bands eram um sucesso mundial: quem não se lembra de “Backstreet Boys”, “New Kids on the Block”, “Menudo”, “Five”, “Nsync”, “Tremendo”, “Locomia”, entre outros arrastava uma multidão de fãs e de olhos bem abertos nesse mercado, Gugu Liberato lançou bandas como “Dominó” e “Polegar”, que fizeram enorme sucesso na TV e na vendagem de discos.

Conversamos com exclusividade com Klaus Hee, ex-integrante do grupo Dominó que lançou grandes nomes no mercado como Afonso Nigro, Nill (que hoje é pastor evangélico), Rodrigo Faro,
Rodrigo Phavanello (ator), Marcos Quintela (empresário) entre outros.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Klaus que muitas vezes foi comparado como sósia de Tom Cruise e chegou a ser eleito como um dos 10 homens mais bonitos do Brasil nos conta sobre a ausência de oportunidades e o auge do sucesso.

Klaus Hee

Como surgiu a oportunidade para integrar o Dominó?
Eu era assistente de palco há 5 anos do Programa Passa ou Repassa no SBT, no auge e dai o Rodrigo Pavanello resolveu seguir carreira solo e saiu do grupo. Eu me lembro que haviam vários garotos fazendo testes para substituí-lo. Coincidentemente o programa “Passa ou Repassa” onde eu era assistente do palco estava prestes a sair do ar. E como eu dançava muito bem no programa, a produção do Gugu Liberato me chamou para fazer testes e entrei no lugar do Rodrigo.

O que você fez depois que saiu do grupo?
Eu continuei sendo convidado para ir aos programas de TV e durante um ano integrei o elenco do humorístico “A Praça é Nossa”, dei uma pausa na carreira para me dedicar à música, fiz parte de bandas do rock e hard rock e a minha família, além de estudar, me formei em educação física em 2008 e dei aulas em escolas, academia e atuei como personal trainer.

Ser bonito atrapalha?
Ajuda e muito, apesar de gerar ciúmes. Na época eu era abordado na rua, dava autógrados e recebia o carinho das fãs. Outras coisas boas é que os olhos azuis
ajudarm a furar fila, ganhar brindes, receber sorrisos, xavecos e presentes.

Klaus Hee – ex Dominó

Você acha que viram mais a sua beleza do que seu talento ?
Eu acho que minha história ainda não terminou, tenho muitos projetos grandes, preciso de uma oportunidade para mostrar todo meu potencial..

Foi muito assediado no trabalho ?
Eu não usaria “assediado” prefiro “xavecado”, recebi dezenas de xavecos, de todos os tipos, principalmente no meio artístico. No meio trabalho como “cidadão comum” nunca rolou, nas academias sim. Já estive na casa de um artista muito famoso , já falecido, que me recebeu com champagne nas mãos bem geladinha, borbulhante e roupão branco. Isso porque íamos sair para um evento esportivo. Tive sair à francesa e rápido senão assédio ia ser forte…

Fale de sua carreira musical
Regravei recentemente alguns sucessos do grupo Dominó, fiz uma música inédita em parceria com o Alex Gil (do Grupo Polegar) e hoje estou me dedicando à música cristão e gospel no estilo pop-rock.
Amo louvar ao Senhor e glorificar o seu nome, faço ritmos bem empolgantes e tocantes e estou negociando com uma gravadora do gênero.

O que aconteceram com as oportunidades de trabalho?
Na TV quase Zero. A Rede Record, nunca mais me chamou pra nada e cansei de ver vários artistas amigos e amigas famosas e ate que namorei irem para a emissora, participando de vários programas inclusive reality shows. O SBT abriu as portas e gravei o Programa Silvio Santos e do Celso Portiolli. De uns tempos para cá, desanimei um pouco. Acho falta de consideração não comigo e sim com o público que curtiu meu trabalho.
Não sou rato de internet, nunca gostei de ser influencer, nem de fazer as coisas para ganhar curtidas. Essa estratégia não faz parte do meu ser e sim ser carismático, autêntico e verdadeiro, TV e música são minhas paixões, por isso me formei em radialista e estudei comunicação social, quem sabe não aparece uma boa oportunidade agora…

Fotos: acervo pessoal

Klaus Hee
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio