Toni Morrison, escritora americana que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura, em 1993, morreu na segunda-feira (05). De acordo com informações do G1, em divulgação feita pela família nessa terça-feira (06), foi informado que o motivo da morte, foi por um “breve doença” que a assolou.

A escritora foi a primeira mulher negra a receber esse prêmio da literatura. Segundo a editora Alfred A. Knopf, a autora estava internada no Centro Médico Montefiore, em Nova York. “Apesar de sua morte representar uma tremenda perda, estamos gratos por ela ter tido uma vida longa e bem vivida”, diz a nota.

O blog da Companhia das Letras, responsável por publicar diversas obras da famosa no mundo da literatura, disse: “Nós morremos. Esse pode ser o significado da vida. Mas nós fazemos linguagem. Essa pode ser a medida de nossas vidas”.


Além de escritora, Toni foi editora e professora estadunidense. Seu primeiro romance foi lançado em 1970, quando ela tinha 39 anos, “O Olho Mais Azul”, que a princípio não lhe rendeu um grande retorno. Já a obra “Amada” de 1987, foi o começo de seu reconhecimento, logo depois vieram “Jazz”, de 1992, e “Paraíso”, de 1998.