Cris Vianna, que esteve à frente da bateria da Imperatriz Leopoldinense por quatro anos, revelou em seus Instagram que 2017 será seu último ano como rainha de bateria da escola de Ramos.

A atriz afirma que vai abandonar o posto para se dedicar a um projeto pessoal que exigirá muito de seu tempo.

A vida nos propõe desafios que nem sempre podemos conciliar com a nossa paixão. Nos últimos quatro anos, tive a honra e a alegria de desfilar à frente da bateria da Imperatriz Leopoldinense, escola de samba que me recebeu de braços e corações abertos, me cobrindo de carinho e respeito. E é com todo o meu amor, admiração e, sobretudo, respeito que venho dizer a todos vocês dessa grande família – minha família – que é a comunidade de Ramos que 2017 será meu ultimo ano à frente da bateria dessa escola que tanto amo. Deixarei esse honroso posto para me dedicar a um projeto pessoal que vai me exigir total dedicação e tempo. Quero registrar a minha profunda gratidão ao senhor Luizinho Drummond, que entendeu os meus motivos e, como sempre, me apoiou. Obrigada Wagner, André, Cahê Rodrigues, mestre Lolo, Escafura, Evandro, Rosângela, Bilu e toda a comunidade de Ramos, que me adotou e a qual tomei como minha família do samba. Obrigada! Mas enquanto 2018 não vem, eu ainda sou a rainha de vocês, e é como rainha que eu darei todo o meu samba e a minha alegria para representá-los nesse último ano e ganharmos juntos o título de 2017! Sei que a saudade vai bater, mas o que seria do Carnaval se ele não deixasse saudades? O samba nasceu dentro de mim e morrerá comigo. O Carnaval é a mais grandiosa festa popular desse nosso país, e toda vez que eu ouvir “liberdade liberdade”, o coração vai bater mais forte, um sorriso com gosto de lágrima vai brotar no meu rosto e vou lembrar que um dia fui rainha, mas sempre serei Imperatriz! Um beijo verde, branco e muito dourado no coração de vocês! “ Escreveu a atriz.


A vida nos propõe desafios que nem sempre podemos conciliar com a nossa paixão. Nos últimos quatro anos, tive a honra e a alegria de desfilar à frente da bateria da Imperatriz Leopoldinense, escola de samba que me recebeu de braços e corações abertos, me cobrindo de carinho e respeito. E é com todo o meu amor, admiração e, sobretudo, respeito que venho dizer a todos vocês dessa grande família – minha família – que é a comunidade de Ramos que 2017 será meu ultimo ano à frente da bateria dessa escola que tanto amo. Deixarei esse honroso posto para me dedicar a um projeto pessoal que vai me exigir total dedicação e tempo. Quero registrar a minha profunda gratidão ao senhor Luizinho Drummond, que entendeu os meus motivos e, como sempre, me apoiou. Obrigada Wagner, André, Cahê Rodrigues, mestre Lolo, Escafura, Evandro, Rosângela, Bilu e toda a comunidade de Ramos, que me adotou e a qual tomei como minha família do samba. Obrigada! Mas enquanto 2018 não vem, eu ainda sou a rainha de vocês, e é como rainha que eu darei todo o meu samba e a minha alegria para representá-los nesse último ano e ganharmos juntos o título de 2017! Sei que a saudade vai bater, mas o que seria do Carnaval se ele não deixasse saudades? O samba nasceu dentro de mim e morrerá comigo. O Carnaval é a mais grandiosa festa popular desse nosso país, e toda vez que eu ouvir “liberdade liberdade”, o coração vai bater mais forte, um sorriso com gosto de lágrima vai brotar no meu rosto e vou lembrar que um dia fui rainha, mas sempre serei Imperatriz! Um beijo verde, branco e muito dourado no coração de vocês!???

Uma foto publicada por crisvianna (@crisvianna) em