Show do intervalo do Superbowl perde seu principal patrocinador e NFL negocia novos parceiros

Pepsi deixa posto de principal anunciante do halftime show depois de 10 anos; Liga negocia com empresas e visa aumentar evento, que dura de 12 a 15 minutos

Publicado em 25/05/2022 08:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

É o fim de uma era. A Pepsi não será mais a grande patrocinadora do Halftime Show do Superbowl, evento que acontece durante o intervalo da partida que define o campeão da National Football League (NFL), liga de futebol norte-americano.

Ao todo, a parceria durou cerca de 10 anos. Mesmo perdendo o posto de principal patrocinadora do Halftime, a Pepsi seguirá investindo em anúncios na liga, concentrando esforços em outras frentes, como uma nova bebida do Gatorade, que será consumida durante os jogos da Liga.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A NFL, por sua vez, já se movimenta e negocia com novos anunciantes. O show do intervalo sempre se notabilizou por contar com um grande anunciante. A última grande empresa que ocupou o posto de anunciante do Halftime show foi a Bridgestone, em 2011.

Fontes ouvidas pelo The Hollywood Reporter disseram que as reuniões de executivos da liga com eventuais parceiros buscam encontrar anunciantes que façam do show do intervalo algo “maior, pegando diferentes aspectos dele e fazendo com que fique fora dos 12 minutos”.

Em comunicado divulgado na última terça-feira (24/05), a NFL reforçou o prestígio e impacto cultural do Halftime Show, que acabou se tornando um ícone pop global. “A apresentação do intervalo do Super Bowl cresceu e se tornou o evento musical mais falado do ano e oferece o que os anunciantes mais desejam – agregando uma enorme audiência ao vivo”, disse um porta-voz da NFL ao THR . “Como seria de esperar, recebemos uma quantidade incrível de interesse do mercado e estamos ansiosos para anunciar um novo parceiro”, completou o manager.

A imprensa norte-americana aponta que, talvez, o desejo da NFL seja um parceiro capaz de aproveitar o acesso aos bastidores ou conteúdo bônus, potencialmente beneficiando tanto a indústria da música quanto uma plataforma de vídeo que hospeda o conteúdo, como Youtube ou algum gigante do Streaming. Entre alguns exemplos de artistas que se beneficiaram do Behind The Scenes, podemos citar Katy Perry e Lady Gaga. Ambas usaram cenas dos bastidores de seus shows do intervalo em documentários, por exemplo.

O último Halftime show do Superbowl com a Pepsi foi em fevereiro deste ano e contou com um time de peso do rap norte-americano. Dre, Snoop Dogg, Eminem, 50 Cent, Mary J. Blige e Kendrick Lamar comandaram a multidão que estava em Los Angeles para assistir a final entre Los Angeles Rams e Cincinnati Bengals.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio