Sorriso Maroto e Dilsinho desembarcam em BH neste sábado para o show da turnê “JUNTOS”

A apresentação será realizada no Expominas

Publicado em 29/03/2022 20:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sorriso Maroto e Dilsinho, que gravaram recentemente o álbum intitulado como “JUNTOS”, com 13 canções inéditas, estarão na capital mineira neste final de semana. Do encontro, foi criada uma turnê e Belo Horizonte foi escolhida para sediar um dos shows, que será realizado em 02 de abril, sábado, a partir das 20h, no Expominas (Av. Amazonas, 6200, Gameleora). Os últimos ingressos podem ser adquiridos por meio do site da Central dos Eventos: www.centraldoseventos.com.br.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Sorriso Maroto representa da melhor forma o pagode romântico nacional e Dilsinho é o rosto da nova geração. De acordo com os artistas, a parceria surgiu da admiração mútua. “Eles fazem parte da minha história e hoje escrevemos mais um capítulo ‘JUNTOS’”, declara Dilsinho, ao que Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto, completa: “Tirar esse projeto do papel é a realização de um sonho. Eu, enquanto artista, e fã da música, que o Dilsinho faz, me sinto muito privilegiado por fazer parte de algo com tanto significado para ambos.”

Não é a primeira vez que os caminhos dos artistas se unem: as músicas “Pouco a Pouco” e “50 vezes” já deram um gostinho do potencial dessa parceria. E os encontros também são de longa data, já que Bruno Cardoso trabalha na produção desde o primeiro disco do intérprete de “Péssimo Negócio”: “Ter produzido lá atrás o primeiro disco do Dilsinho, seguir com ele e, hoje, ver onde ele chegou traz um orgulho imenso para mim”, comenta Bruno.

A produção musical de “JUNTOS” é assinada por Dilsinho, Bruno Cardoso, Sérgio Jr. e Lelê.  O audiovisual do projeto tem a assinatura de Fernando Trevisan Catatau, que já dirigiu Luan Santana, Michel Teló, Chitãozinho & Xororó, Fernando & Sorocaba e outros.

Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto, e Dilsinho contam detalhes de “Juntos”

O que acontece quando você junta Sorriso Maroto e Dilsinho para lançar um álbum em conjunto? A parceria é a realização de um sonho para qualquer fã de pagode, que apesar de já ter tido uma palinha desse feat com as músicas “Pouco a Pouco” e “50 vezes”, agora volta com um disco inteiro para presentear os fãs. Intitulado “Juntos”, o trabalho conta com doze músicas e, em um bate-papo no Faixa a Faixa, projeto Originals da Deezer, Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto, e Dilsinho contam tudo sobre cada uma das composições presentes no disco.

Para iniciar a conversa, os artistas falam sobre como se deu a parceria. Segundo Bruno, o convite veio por parte do Dilsinho e, num primeiro momento, o vocalista do Sorriso Maroto teve algumas dúvidas sobre a ideia, mas explica que, aos poucos, aquilo foi fazendo cada vez mais sentido, uma vez que sempre existiu essa parceria entre eles e a resposta do público sempre foi muito positiva. “Esse álbum é uma extensão da nossa amizade, da nossa parceria e da nossa forma de fazer e encarar a música. O ‘Juntos’ é isso, ele se origina de todos esses sentimentos, é praticamente um terceiro artista”, conta Bruno Cardoso.

Na sequência, Dilsinho fala sobre a música que abre e é carro chefe do disco, “Mensagem Apagada”. Para ele, a faixa foi feita pensando no público, uma canção romântica que conversa com a essência dele e do Sorriso Maroto não poderia faltar em um álbum como esse, “pra galera ouvir, pra galera sofrer, pra galera cantar junto com a gente”, destaca. Depois vêm “Prejuízo”, que segundo Bruno, é uma composição que tem muito do que ambos os artistas gostam de fazer e acabou gerando uma grande identificação entre todos.

Em seguida vêm “Legenda” e uma das favoritas do Dilsinho, “Encrenca”. O cantor fala que a música traz a vontade deles de que o “Juntos” fosse um “terceiro artista”, trazendo coisas novas para o público do que já era feito por eles. A conversa segue com as faixas “Pós-Graduado” e “Um Te Amo de Distância”, até chegar em “Te Esquecer Te Amando”. Nessa canção, Bruno conta que tenta passar, frase a frase, o sentimento de alguém que precisa esquecer uma pessoa que ama. “Essa é uma composição 100% do grupo Juntos e a gente teve a missão de trazer o nosso DNA pra ela, numa letra extremamente dolorida e a gente gosta de cantar a dor, o lamento tem um poder muito grande quando você interpreta”, explica

Depois vêm “Se Não For”, “Juntos”, “Sortudo”, “Terra de Ninguém” e, para fechar com chave de ouro, “Doador”, que conta uma história emocionante de um doador de coração e, segundo Dilsinho, seria uma conversa entre a pessoa que doa e a que recebe aquele órgão. “É uma música linda que encerra esse projeto. Musicalmente falando, é uma das faixas mais diferentes que a gente tem no álbum e as pessoas entenderam a mensagem e nos mandaram muitos elogios e percepções positivas, o que nos deixou muito felizes e emocionados de poder ter contado essa história”, conclui.

Ficou curioso para saber mais detalhes dos bastidores das gravações de “Juntos”? Clique aqui e escute este conteúdo exclusivo da Deezer na íntegra!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio