Taylor Swift tem processo de plágio arquivado pela 4ª vez

Cantora é considerada inocente

Publicado em 02/03/2022 22:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Taylor Swift venceu mais uma vez. Isso porque o processo de plágio contra a cantora, aberto 6 anos atrás pelo cantor de R&B Jesse Graham, foi arquivado pela 4ª vez.

Apontando algumas similaridades entre as canções, Jesse pedia uma indenização em sua acusação, no valr de 42 milhões de dólares, afirmando que a letra de ‘Shake It Off’ se assemelhava muito aos seus versos de ‘Haters Gonna Gate’.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Já se passaram 6 anos desde que o cantor de R&B Jesse Graham abriu um processo de plágio contra Taylor Swift, apontando similaridades entre o sucesso “Shake It Off” e sua música “Haters Gonna Hate”. Mas, pela 4ª vez, o processo foi arquivado, dando vitória à cantora.

“Haters gone hate, playas gone play. Watch out for them fakers, they’ll fake you every day”, dizem os versos da canção de Jesse.

O processo original já havia sido arquivado, Mas Jesse continuou lutando até que fosse proibido de abrir um novo processo contra Taylor, após 3 arquivamentos. No entanto, o cantor encontrou uma brecha para a quarta tentativa, que também foi falha. Quem informa é o site Complete Music Update.

De acordo com documentos, o tribunal deu vitória para Taylor Swift no caso, por não haver provas o suficientes que demonstrassem que as decisões anteriores foram injustas. Sendo assim, a cantora segue sendo inocente nesta acusação de plágio.

Taylor Swift coloca 10 álbuns acima de 1 bilhão de streams no Spotify

Taylor Swift é uma das artistas com maior número de streams nas plataformas de música. Nesta sexta-feira (18), a cantora conquistou um feito incrível: dez álbuns da sua discografia alcançaram mais de 1 bilhão de streams no Spotify.

Fazendo história, Taylor supera o seu posto de artista feminina com maior número de discos na casa dos bilhões de plays. Agora a artista tem 10 álbuns com essa marca.

A meta foi batida nessa sexta-feira, assim que “Fearless (Taylor’s Version)”, que foi lançado em abril de 2021, contabilizou o seu primeiro bilhão de plays. Antes disso, o último álbum da loirinha a realizar esse feito havia sido “Red (Taylor’s Version)”, que teve seu lançamento em novembro do ano passado (e foi o disco mais rápido da cantora a bater esse recorde). A marca é inédita para uma artista feminina na história da plataforma.

Jake Gyllenhaal fala sobre ‘All Too Well’, de Taylor Swift

Jake Gyllenhaal finalmente se pronunciou sobre o álbum ‘Red’, de Taylor Swift, além de se manifestar sobre os ataques que recebeu dos fãs da cantora. Em entrevista à revists ‘Esquire’, pela primeira vez o ator toca no assunto.

Recentemente, Taylor Swift voltou a dar o que falar ao regravar o projeto que foi lançado originalmente em 2012. Desse modo, a adaptação ‘Taylor’s Version’ do álbum, que foi liberada em dezembro do ano passado, ainda ganhou uma versão estendida de ‘All Too Well’, que conta com dez minutos, trazendo novos versos.

Não é novidade que a canção supostamente fala sobre seu relacionamento com Jake Gyllenhaal – essa teria sido a inspiração para a letra. Desse modo, a relação de ambos veio à tona novamente, se tornando assunto. Principalmente depois que a faixa ganhou um curta-metragem dirigido pela própria Taylor Swift. O projeto foi estrelado pelos atores Sadie Sink e Dylan O’Brien

Sendo assim, Jake declarou: “É a expressão dela. Artistas se inspiram em experiências pessoais, e eu não invejo ninguém por isso”, disse. No entanto, ainda refletiu sobre os ataques recebidos na internet, pela parte dos fãs da artista. “Acho importante que quando os apoiadores [de um artista] se tornarem indisciplinados, sintamos a responsabilidade de os fazer agir de forma educada novamente e não permitir que o cyberbullying ocorra em nome de alguém.”.

O ator ainda acrescentou: “Isso implora por uma questão filosófica mais profunda. Não sobre qualquer indivíduo em si, mas uma conversa que nos permite examinar como podemos – ou devemos, até mesmo – assumir a responsabilidade pelo que colocamos no mundo, nossas contribuições para o mundo. Como provocamos uma conversa? Vemos isso na política. Há raiva e divisão, e é literalmente uma ameaça à vida ao extremo”.

Taylor Swift: “All Too Well” de 10 minutos é eleita a melhor música do ano

A revista Insider divulgou, neste sábado (11), sua lista com as 10 melhores músicas de 2021. Entre os destaques, está Taylor Swift, que ocupa a primeira posição com “All Too Well (10 Minute Version)”, além de Olivia Rodrigo, que aparece com dois hits.

O Top 10 também inclui sucessos de Billie Eilish, Doja Cat, Silk Sonic, Lorde, Lil Nas X, Ashe e MUNA.

Confira o Top 10:

1. Taylor Swift – All Too Well (10 Minute Version)
2. Olivia Rodrigo – drivers license
3. Billie Eilish – Happier Than Ever
4. Doja Cat – Kiss Me More (feat. SZA)
5. Silk Sonic – Leave The Door Open
6. Lorde – Stoned at the Nail Salon
7. Olivia Rodrigo – deja vu
8. Lil Nas X – LOST IN THE CITADEL
9. Ashe – Me Without You
10. MUNA – Silk Chiffon (feat. Phoebe Bridgers)

Taylor Swift será processada por direitos autorais

A estrela do pop Taylor Swift vai enfrentar um processo de compositores que afirmam que a cantora vencedora do Grammy copiou sua letra no single “Shake It Off”, de 2014, decidiu um juiz da Califórnia. As informações são do Isto É.

Em uma decisão emitida na quinta-feira, o juiz Michael W. Fitzgerald recusou pedido de Swift para rejeitar um processo que dizia que ela tirou a letra da canção de 2014 “Playas Gon ‘Play”, do grupo feminino de R&B 3LW.

Fitzgerald disse que existem “algumas diferenças perceptíveis” entre as canções, mas também “semelhanças objetivas suficientes” para que o caso vá a um julgamento.

“Embora os réus tenham apresentado um forte argumento final para um júri, eles não mostraram que não há questões genuínas de fato que pode ser julgado”, escreveu o juiz.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio