“Eu estava um caco, uma morta viva”, declara Joelma, ao relembrar período em que se divorciou

Publicado há 3 anos
Por Álvaro Penerotti
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem vê Joelma no auge do sucesso com sua carreira solo, não imagina, mas a cantora teve uma infância pra lá de sofrida e precisou superar muitas coisas para chegar onde chegou.

Ao participar do programa “Melhor da Tarde”, da Band, a artista revelou que desde muito nova, teve que lidar com problemas dentro do próprio âmbito familiar: “Minha infância foi muito marcada pela violência. Meu pai era muito violento por causa da bebida. Eu cresci muito revoltada, com raiva”, contou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

+ Joelma é incisiva ao falar sobre seu namorado: “Se não quiser casar, eu pulo fora”

Deixando as mágoas para trás, Joelma revelou que antes de gravar seu primeiro DVD em carreira solo, se reconciliou com seu pai, a fim de iniciar a nova fase de sua vida, revigorada.

“Eu liguei para ele e pedi perdão, por mim e por ele. E ele disse que ele é que precisava pedir perdão… Quando você perdoa é você que ganha, porque você consegue ser feliz e eu disse: ‘ninguém vai me impedir de ser feliz”, declarou.

+ Recluso em casa por conta de caxumba, Geraldo Luis recebe a visita de Joelma

Por fim, a ex-vocalista do Calypso falou sobre a fase de seu divórcio com Ximbinha: “Eu chutei a barraca toda, mas tem que ser assim. Às vezes você tem que tomar essa decisão, mas não é de um dia para o outro. Já estava fazendo mal para as pessoas a minha volta, as pessoas que eu amava… Eu estava um caco, uma morta viva. Aí falei: ‘vou correr atrás e posso sim conquistar’. Deus colocou a minha volta uma legião de anjos”, finalizou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio