Sophia Abrahão e Sérgio Malheiros lamentam morte de pet

Publicado há 2 anos
Por Paulo Henrique Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sophia Abrahão e Sérgio Malheiros usaram as redes sociais nesta terça-feira (30) para falar sobre a perda da cadelinha Tina, vitima de Sarcoma histiocítico, do tipo hemofágico, um câncer raro. O casal lamentou o fato e fez uma homenagem para a pet.

Leia também: Sophia Abrahão completa 27 anos e agradece aos fãs

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Nossa parceirinha se foi. Estávamos nos recuperando um pouco antes de falar sobre isso. Ainda é muito doloroso. Ela nos deixou cedo demais, mas sua passagem por aqui nos iluminou e nos ensinou a amar com todo amor do mundo. Nos trouxe tantas felicidades, tantas risadas, tantos carinhos e lambeijos que o coração fica apertadinho. Quando fecho os olhos, consigo ver seu rostinho apoiado no meu peito, me olhando nos olhos. Que tristeza te perder minha Tiriquinha, meu bebê. Quando recebemos a notícia que você tinha um tipo de câncer raríssimo, soubemos ali que você era especial demais pra esse mundinho. Nos serviu de consolo saber que você foi uma estrelinha cadente muito brilhante e que passou rápido demais por nossas vidas. Você se foi em paz, de maneira natural, sem sofrimento e é assim que sempre lembraremos de você, minha Tina. Tranquila, preguiçosa, comilona e com todo amor do mundo pra dar. Descanse, minha filhinha. A gente te ama muito. Sérgio, muito obrigada por ter sido um paizão tão incrível para a nossa princesa. Tenho certeza que ela fez de nós pessoas melhores”, disse Sophia.

Veja mais: Sérgio Malheiros se diverte com máscara de dormir de Sophia Abrahão: “tomando um susto”

“Lutamos com unhas e dentes e todas as terapias possíveis, mas não foi o suficiente. Tina foi um sopro de alegria em nossas vidas. Uma criatura maravilhosa que na sua breve passagem pela terra, deixou um imenso rastro de amor e carinho. O céu dos bichinhos ganhou uma diva do pop. Nós, aqui embaixo, ficamos com aquele aperto no peito que chamam saudade”, lamentou Sérgio.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio