Daniella e Gloria Perez
Daniella e Gloria Perez (FOTO: Divulgação)

Gloria Perez recorreu às redes sociais nesta quinta-feira (28) para relembrar a morte da filha, Daniella Perez. A autora de novelas surpreendentemente fez desabafo e reclamou por justiça à filha. Daniella foi brutalmente assassinada pelo colega de trabalho, Guilherme de Pádua em 1992. Na época, ela tinha 22 anos.

Leia também: Glória Perez relembra foto com Daniella Perez, no dia em que ela completaria 48 anos

“Quanto mais o tempo passa, mais dói esse dia! Fica a impunidade dos assassinos.
Fica a primeira emenda popular da História do Brasil, a lei que introduziu o homicídio qualificado entre os crimes hediondos, através da campanha que, passando de mão em mão, reuniu em 3 meses apenas, numa época sem internet e sem apoio de nenhum grande órgão da imprensa, o número de assinaturas exigidas pela constituição para fazer passar uma lei proposta pelo povo”, iniciou ela, primeiramente.


Em seguida, de maneira discreta, Gloria mostrou insatisfação, afinal, o assassino da filha está solto. “A aprovação pelo senado correu riscos, com senadores bem conhecidos se esgueirando para evitar que desse quorum. Interveio o presidente da casa, Humberto Lucena, que diante da ameaça, lançou mão do recurso de urgência urgentíssima e fez passar o projeto! #ImpunidadeMata #JoceliaBrandão #ValeriaVelasco #mãesDeAcari”, disse ela, por fim, com as hashtags.

Veja mais: Gloria Perez é homenageada em festa paraense

Guilherme, que também era ator, foi condenado a 19 anos e seis meses de prisão pela morte da filha de Gloria. Ele cumpriu apenas seis anos de pena, e foi solto em 1999. Agora atualmente ele é casado e pastor evangélico.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Gloria Perez (@gloriafperez) em