Gusttavo Lima (Foto: Reprodução/Instagram)

O compositor André Luiz Gonçalves deu uma entrevista ao jornal O Dia, e contou que está processando o sertanejo Gusttavo Lima, por uso indevido da canção ‘Fora do Comum’.

Ele está pedindo R$ 20 milhões na ação, já que o famoso está ganhando indevidamente com as reproduções em rádios e plataformas. O compositor ainda falou que Gusttavo ofereceu uma parceria e ficou com metade dos direitos autorais.

“Ele me chamou pra fazer uma parceria. Ele pediu pra eu gravar a música e mandar pra ele. Registrei a música e mandei pra ele. Passou uns dias e ele me ligou dizendo que só gravaria se eu aceitasse fazer uma sociedade com ele. Eu, de boa-fé, achei que ele só acrescentaria o nome dele na composição, mas ele foi lá e editou metade da música e registrou como 50% sendo de autoria dele. Pra não perder tudo, eu fui em outra editora pra registrar os meus 50% e não deixar de receber, porque quando eu fui registrar 100% da música no meu nome, ele já havia feito o registro de metade”, disse.


André ainda contou que Lima gravaria outras músicas com ele, para compensar a outra metade. “Cheguei a assinar para receber os direitos autorais dessa canção, mas nunca recebi nada”, falou, citando a música ‘Amor de Poeta’.

Posicionamento do sertanejo

Procurada pelo Observatório dos Famosos, a assessoria do famoso se posicionou, após tomar conhecimento da reportagem. Confira na íntegra:

“A Assessoria de Imprensa do cantor Gusttavo Lima teve conhecimento da reportagem veiculada na manhã desta segunda-feira (10/02) no site “O DIA”, com o título “Compositor pede R$ 20 milhões de Gusttavo Lima na Justiça”, de forma que vem a público esclarecer que o processo citado na reportagem, movido por André Luiz Gonçalves (“De Lucca”) já foi sentenciado e julgado extinto em desfavor do compositor, que interpôs recurso de apelação e aguarda julgamento no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás”.

“Sobre a melodia “fora do comum”, interpretada por Gusttavo Lima, esclarece que ela foi composta por Gusttavo Lima em coautoria com André Luiz De Lucca, sendo importante destacar que todos os direitos autorais foram devidamente arrecadados e distribuídos pelo ECAD, na exata proporção de 50%para cada compositor, além dos direitos devidos ao intérprete, nos exatos termos do que dispõe as normas relativas a Direitos Autorais/Conexos”.

“Embora não procurada pela reportagem, com a finalidade de esclarecer a verdade e trazer luz sobre tais fatos, a Assessoria de Gusttavo Lima manifesta seu repúdio as declarações do compositor De Lucca na citada reportagem, assim como, aos termos da matéria, que não trouxeram a realidade do processo e dos fatos, uma vez que Gusttavo Lima sempre agiu com integridade e boa-fé, de forma que a proposta efetuada em audiência de conciliação buscava simplesmente a finalização do litígio sem qualquer reconhecimento de culpa”.

“Por fim, a Assessoria do cantor Gusttavo Lima informa que as afirmações ou acusações infundadas, não apuradas ou lançadas de forma irresponsável serão devidamente apuradas para que sejam, eventualmente, tomadas as medidas que o caso comportar”.