Alexandre Garcia afirma que fake news não existe após polêmica demissão da CNN Brasil

Jornalista volta com suas frases polêmicas diante de temas tão delicados em voga na sociedade

Publicado em 30/09/2021 23:46
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alexandre Garcia, jornalista, resolveu falar tudo que pensa sobre fake news, termo que nos últimos anos tem dominado as principais pautas da política brasileira, no programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan. Alexandre foi demitido da CNN Brasil recentemente.

“Essa história de fake news é uma invenção para carimbar nas pessoas que contrariam aquilo que eles acham que tem que ser o pensamento dogmático, pensamento único. Em 50 anos de jornalismo, em 80 anos de vida, eu nunca vi uma situação como essas, em que se estabelece o que é falso e o que não é. Mas quem estabelece?”, desabafou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em outro momento, o jornalista afirma que existe um desespero por parte da mídia que não recebe dinheiro do governo federal e supostamente inventou o termo. 

“É resultado de um tipo de desespero, de muita gente que perdeu a oportunidade de receber dinheiro do governo através de verbas polpudas que compravam muitas publicações, muitas pessoas, Tem 1.000 dias de abstinência, essa abstinência faz roncar o estômago e as bocas, é uma reação, um desespero. Antes era mais fácil. Não precisava de talento, não precisava se ater aos fatos”, comentou.

Falas polêmicas

O jornalista foi demitido da CNN Brasil após afirmar no quadro Liberdade de Opinião, no Jornal Novo Dia, sobre medicamentos que auxiliam no tratamento precoce da covid-19, mesmo os especialistas no mundo todo afirmarem que isso não existe com o vírus, mas Alexandre insistiu nesse discurso, que apavorou o canal de notícias.

“A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia nesta sexta-feira (24).A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada”, disse a nota do canal na ocasião.

LEIA MAIS: Em dia de terror, repórter da Gazeta é agredido em transmissão da Libertadores

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio