Anitta repudia atitude do Governo após recusar vacinas para Covid-19: “Paulo Gustavo não foi um acaso”

Cantora carioca se posiciona sobre descaso com a saúde pública na pandemia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Anitta usou as redes sociais na tarde desta quinta-feira (13) e demonstrou sua indignação com a situação do Governo Federal sobre a saúde pública brasileira e o processo de vacinação contra a Covid-19.

O gerente-geral da farmacêutica PFizer na América Latina, Carlos Murillo, foi ouvido pela CPI da Covid, e afirmou que o Brasil ignorou as três ofertas feitas pela clínica em agosto do ano passado, que previam um contrato de 30 ou 70 milhões de doses.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Revoltada, Anitta repudiou a atitude do Governo em ter recusado as vacinas, e citou o humorista Paulo Gustavo, que faleceu no último dia 4 de maio, vítima de complicações da Covid-19, assim como as mais de 400 mil mortes registradas desde o início da pandemia.

“Milhões de vacinas recusadas. A morte do Paulo Gustavo e de vários outros brasileiros não foi um acaso. Tinha prevenção e foi rejeitada. Meu Deus, meu Deus”, escreveu a cantora, no Twitter.

VEJA MAIS: Power Couple: Márcia Fellipe arma barraco com Deborah e é acusada de ‘preconceito’

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio