Letícia de Oliveira
Letícia de Oliveira (Foto: Divulgação)

Nos dias de hoje muito tem-se ouvido falar sobre o tema ansiedade. Tenho certeza que você já ouviu falar do assunto e arrisco dizer que talvez já até tenha se percebido ansioso diante de uma situação pontual, como, por exemplo, em uma entrevista de emprego.

O que muitos não sabem é que a ansiedade é uma emoção funcional e que tem a função de nos proteger frente a um risco percebido, o que explica a dra. Letícia de Oliveira, especialista em análise do comportamento: “nosso inconsciente percebe ameaça e quando nosso corpo recebe essa mensagem de perigo, começa a responder de forma condizente a toda essa situação”, explica.

LEIA TAMBÉM: Rashid e Daniela Rodrigues lançam o 4º episódio especial do podcast “Cama, Mesa e Trampo”


Reações do nosso corpo a este estímulo podem ocasionar em quadros como coração acelerado, suor excessivo e até mesmo formigamento nas extremidades. Por meio do instagram @psicoleticia, a especialista compartilha com seus mais de 150 mil seguidores detalhes que podem fazer a diferença neste embate contra a ansiedade: “sim, nosso corpo reage dessa forma pois ele está nos preparando para lutar, correr… matar ou morrer se preciso for”, comenta a psicóloga Letícia de Oliveira.

Apesar de ser um assunto bastante discutido, a ansiedade é um tema complexo e que poderá ocasionar em episódios assustadores: “a grande questão é que nos vemos diante de situações com tanto estimulo e informações, que nosso inconsciente acaba por ficar constantemente em estado de alerta, e com isso nosso corpo não está mais dando conta de tanta ansiedade”, afirma Letícia de Oliveira.

Talvez você não saiba, mas problemas relacionados ao sono, a distúrbios alimentares, dificuldade em se concentrar e até mesmo falta de memória podem estar relacionados a alta incidência de ansiedade em sua vida. A ansiedade pode estar ainda relacionada a problemas gastrointestinais, alergias, dermatites e doenças autoimunes.

Você deve estar se perguntando o que tanto nos gera ansiedade e como proceder diante das mais distintas situações, pois só assim conseguiremos viver de uma forma mais saudável, não é mesmo? Então vamos lá para situações cotidianas que acontecem na vida da maior parte das pessoas, e que podem ser a razão para o alto índice de ansiedade percebido em seu organismo:

 Insatisfação pessoal e profissional;
 Dificuldade em dizer “não”;
 Excesso de comparação com outras pessoas;
 Baixo convívio social;
 Excesso de controle;
 Dificuldade em pedir ajuda;
 Dificuldade em enfrentar obstáculos;
 Rigidez excessiva.

E aí, se identificou com algum desses itens? Se sim então é hora de se conscientizar para mudar.

Letícia de Oliveira
Letícia de Oliveira (Foto: Divulgação)