Aos 57, Deborah Evelyn fala sobre vida sexual: “mais livre”

A atriz está no ar em Verdades Secretas II

Publicado em 30/11/2021 13:39
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar em Verdades Secretas II, Deborah Evelyn falou sobre sua vida sexual após os 50 anos e refletiu que atualmente, está mais livre e melhor do que quando tinha 20 anos. A atriz declarou que, se encontrou e sabe o que gosta ou não na cama.

São centenas de anos com a mulher tendo que ficar quieta no canto dela. Essa é uma das vantagens da idade madura: a gente vai se libertando. Acho que melhorei muito em relação à minha vida sexual porque fui me conhecendo, questionando, falando sobre, acabando com meus pudores”, iniciou, em entrevista à Maria Fortuna, do O Globo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Mais livre”

Segundo a atriz, falar sobre sexo nunca foi um tabu para ela, mas foi amadurecendo sobre o assunto com o passar do tempo e com isso, atualmente, se considera mais livre nesse quesito.

“Me sinto melhor sexualmente, mais livre hoje do que quando tinha 20, 25 anos. Muito mais! Sei do que gosto, como gosto, do que não gosto. Se a gente não falar o que é bom pra gente, como o cara vai saber? Consigo falar numa boa, gosto de falar de sexo, nunca foi um problema para mim. Mas a gente vai amadurecendo”, declarou.

Deborah revelou que está passando pela menopausa e faz acompanhamento médico para repor os hormônios. Mas, isso não é impedimento para sua vida sexual ativa. A atriz é casada com o arquiteto Detlev Schneider.

“Não é porque fiz 50 que não vou continuar com uma vida ativa sexualmente, profissionalmente e socialmente. Então, vou fazer fazer tudo que me ajude a continuar me sentindo da melhor maneira possível”, continuou.

Veja mais: Joaquim Lopes desabafa sobre internação da filha: “Dias mais difíceis da vida”

Cenas picantes em Verdades Secretas II

Para finalizar, a atriz, intérprete de Betty, falou sobre suas cenas de sexo com Bruno Montaleone, de 21, na novela e afirmou que não é suas cenas favoritas de gravar, mas que a equipe lhe faz se sentir muito confortável e respeitada.

“Em nenhum momento me senti desrespeitada. Era tudo cuidadoso, só estava no set quem precisava estar, ficávamos nuas só quando tínhamos que estar e tudo tinha o tamanho que devia, era um normal cuidadoso. Não era nem um “olha, está nua” e nem um “dane-se que está nua”. De qualquer maneira, é muita exposição”, acrescentou.

Sobre as cenas feitas por Agatha Moreira e Camila Queiroz, que são mais realistas, Deborah disse que se sentiria desconfortável, mas as suas são mais tranquilas. Porém, ponderou: “Não são cenas fáceis e nem as que mais amo fazer na vida. Gosto de cenas com história, drama, briga. Cena de sexo é muito mais técnica do que qualquer outra coisa”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio