Deolane Bezerra abre o jogo sobre conta suspensa no Instagram: “Descumpri várias regras”

Advogada chegou a ficar algumas semanas sem sua conta oficial

Publicado em 19/10/2021 14:18
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deolane Bezerra se tornou nos últimos meses, a celebridade mais comentada de 2021. A vida da advogada simplesmente mudou após a morte de MC Kevin, em Maio deste ano. Logo depois, ela se envolveu em algumas tretas nas redes sociais e conseguiu ter sua conta suspensa no Instagram.

Em conversa com o colunista Léo Dias, do Portal Metrópoles, a influenciadora abriu o jogo sobre os motivos da suspensão da sua conta, com 10 milhões de seguidores.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Descumpri várias regras”

“Descumpri várias regras, mas no dia que caiu, nenhuma. Não me avisaram nada. Só derrubaram. Briguei com um monte de gente, chamei de quenga, rapariga, p*ta…”, contou ela.

“A última foi coma Juju Ferrari, que Ferrari nunca viu. Nossa, eu a escrachei, acabei com ela. Aí falaram que foi isso. Depois falaram que a OAB denunciou. O Instagram é meu e eu não posso ostentar? Para uma pessoa que vive uma vida num patamar melhor que eu, eu ostento? Eu tenho fama. Se não tiver, não ostenta”, disparou.

Deolane Bezerra. (Foto: Reprodução/Instagram)

Desabafo

Após ter sua conta recuperada, Deolane Bezerra não poupou críticas a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) durante uma viagem à Dubai, nos Emirados Árabes.

“Agora eu vi coisa, viu! OAB devia se preocupar com as nossas prerrogativas que não temos garantias. Já vou avisando que eu tenho três empregos. OAB, me ajuda né? Eu tenho três empregos, estou num avião indo para Dubai e vocês me lançam um regulamento desses? Vamos cuidar das nossas prerrogativas. Não temos, só estão aí no papel. Muitas vezes, nós criminalistas somos tratados como bandidos. Já viram aquela frase: ‘A pessoa quer te ver bem, mas nunca melhor que ela’“, disse ela na ocasião.

VEJA TAMBÉM: Virginia fala sobre saudade do pai, um mês após a morte: “Não consigo entender”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio