Eduardo Bolsonaro detona lei com nome de Paulo Gustavo: “Repugnante”

Deputado federal rasga o verbo sobre projeto de lei com o nome do humorista

Publicado em 4/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta sexta-feira (4), o deputado federal Eduardo Bolsonaro criticou o projeto de lei complementar que leva o nome de Paulo Gustavo. Curiosamente, o político deu sua opinião em pleno primeiro mês da morte do humorista, que morreu vítima de complicações da Covid-19 em maio.

“O projeto de lei Paulo Gustavo nada mais é do que repasse obrigatório do governo federal para estados fazerem o que quiserem. Será o COVIDÃO da cultura”, iniciou ele, através do Twitter. “Pergunto: a lei vai homenagear Paulo Gustavo só no nome ou os escândalos de corrupção tb levarão o nome póstumo do artista?”, disse.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

+ Arthur Aguiar desabafa sobre recuperação após acidente na ‘Dança dos Famosos’

Segundo Eduardo Bolsonaro, a o projeto de lei apresentado por senadores do Partido dos Trabalhadores (PT), são “viúvas da lei Rouanet”, criado em 1991 com a proposta de incentivo à cultura.

“Sem razão a esquerda e viúvas da lei Rouanet apelam para a emoção e fazem, na maior cara de pau, política em cima do corpo do artista – que Deus o tenha. É abjeto, nojento, repugnante e o resultado todos já sabemos qual será”, concluiu ele.

VEJA MAIS: Ingrid Guimarães lamenta um mês da morte de Paulo Gustavo: “Indignada”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio