Em dia de terror, repórter da Gazeta é agredido em transmissão da Libertadores

O repórter Alexandre Silvestre sofreu em cobertura esportiva

Publicado em 30/09/2021 20:59
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alexandre Silvestre, jornalista, teve dia de terror após ser agredido durante uma transmissão da Copa Libertadores da América, ao vivo, na emissora paulista TV Gazeta.

O repórter esportivo entrevista alguns torcedores fanáticos atleticanos e um determinado grupo arruaceiro começou a provocar Alexandre e partiu para agressões físicas, com um golpe na cabeça.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu acho que vou ter que dar uma saída porque estou começando a ser assediado”, comentou desesperado. Não demorou muito para o jornalista ser agredido com um capacete e ter o seu celular danificado covardemente.

 “Tomei um capacete na cabeça. O cara veio por trás, pegou o capacete da moto e deu na minha cabeça e nas minhas costas, mas ele se ferrou, porque minha cabeça é dura e o capacete dele quebrou”, comentou.

Associação repudia ataques

A ACEESP (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), em comunicado, repudiou as agressões verbais e físicas que Alexandre Silvestre acabou sendo vítima durante a transmissão, algo que chocou muitos telespectadores. 

“É repugnante que, no exercício da sua profissão, um jornalista seja agredido, hostilizado e desrespeitado. Não é a primeira vez e não se resume a um clube, a um jogador, a uma torcida, nem a um estádio especificamente. A cada dia a intolerância se faz presente nas praças esportivas com episódios lamentáveis. A ACEESP repudia toda e qualquer agressão contra jornalistas, o que fere a liberdade de expressão e o direito garantido na Constituição”, diz a nota.

LEIA MAIS: A Fazenda 13: A turbulenta noite de Dayane Mello e Nego do Borel; público se revolta com o funkeiro

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio