Ex-pastora destaca pontos em comum entre trabalhar na igreja e no OnlyFans

Ex-pastora trocou a igreja pelo OnlyFans e tem feito sucesso com a venda de nudes

Publicado em 19/10/2021 14:27
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A ex-pastora Nikole Mitchell, de Ohio, nos EUA, está fazendo muito sucesso no OnlyFans, desde que resolveu trocar a Igreja Batista pela plataforma. Apesar de serem trabalhos completamente diferentes, a musa destaca alguns pontos em comum entre as duas profissões.

“Eu costumava pregar sermões, agora sou paga para tirar a roupa. Acabei descobrindo que o trabalho pastoral e o trabalho na indústria do sexo têm muitas coisas em comum, mais do que imaginamos”, disse ela, ao site Daily Star.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo Nikole, sua experiência como pastora tem sido útil para que ela dê apoio emocional aos assinantes no OnlyFans. “Eu fiquei surpresa e muito feliz ao descobrir que muitas das habilidades que adquiri na igreja são as mesmas que uso no meu trabalho na indústria do sexo. Há uma fome nas pessoas”, acrescentou.

Quando estava na igreja, eu atendia às necessidades das pessoas fazendo eventos sociais, atividades familiares, e alimentando crenças religiosas. No meu trabalho atual, eu procuro suprir essa fome de uma maneira parecida: fazendo uma conexão emocional, conversando bastante e produzindo conteúdo exclusivo”, explicou a musa.

Para a ex-pastora, tanto a igreja quanto o OnlyFans, são ambientes sagrados e que transformam a vida das pessoas. “Nas duas situações procuro atender a essa fome que há nas pessoas: elas querem ser vistas, conhecidas e amadas. Para mim, é um trabalho sagrado também. É um trabalho que muda a vida das pessoas”, completou.

“Costumo ganhar em um mês o que costumava receber em um ano na igreja”

Apesar de destacar alguns pontos em comum entre a igreja e o OnlyFans, uma coisa é certa para Nikole: a plataforma dá muito mais lucros. “Eu sou uma ex-pastora que ganha dinheiro tirando a roupa para as pessoas no OnlyFans. Costumo ganhar em um mês o que costumava receber em um ano na igreja.”, garantiu ela.

“Eu vivo ‘no meio’ disso tudo. Moro onde a sexualidade e a espiritualidade se chocam, onde a fé e os fetiches se encontram, onde a auto expressão e a realização sexual colidem”, continuou. “Crescemos em um mundo que gosta de coisas assim ou assado. Ou é bom, ou é ruim. Ou está certo, ou errado. Ou é preto ou é branco. Nos fazem ficarmos divididos quando sempre há algo melhor para escolher”, defendeu a ex-pastora.

VEJA MAIS: Ex-pastora que trocou a igreja pelo OnlyFans quis posar nua após assistir ‘Titanic’

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio