Fernanda Paes Leme não consegue congelar óvulos e chora ao desabafar: “não é fácil”

A atriz de 38 anos ainda desabafou sobre a pressão que as mulheres sofrem para se tornarem mães

Publicado em 15/12/2021 20:19
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fernanda Paes Leme participou do programa Pod Delas e falou sobre o seu processo de congelamento de óvulos. Aos 38 anos, a apresentadora afirmou que por causa do estresse ainda não conseguiu finalizar o procedimento e chorou ao tocar no assunto.

“Eu não fui [na Farofa da Gkay] porque foi exatamente o momento que decidi que ia congelar óvulo. Eu tinha feito os exames e comecei o procedimento, que não é muito agradável, de hormônio, você fica mexida“, começou Fernanda, revelando quando decidiu encarar o procresso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fernanda afirmou que decidiu esperar o próximo ano para tentar congelar os óvulos e assim realizar o sonho da maternidade no futuro. “Isso foi um assunto que me estressou tanto que eu não consegui congelar. Eu tentei as primeiras doses e não estava respondendo tanto. A gente preferiu parar e tentar ano que vem. Me prejudicou tanto essa cobrança (de ir à festa), que eu deixei de lado”, acrescentou.

Veja mais: Viih Tube deixa balada em SP e gasta R$ 2.500 ao pegar taxi até a casa de Lipe no Rio

“Não é fácil”

Ao compartilhar o trecho da sua entrevista, Fernanda continuou seu desabafo e afirmou que não é um procedimento fácil e não falou antes por causa das cobranças que recebe para se tornar mãe, mesmo estando realizada em outros quesitos de sua vida.

Não é fácil me expressar em relação a isso, porque não é fácil todo processo que envolve uma possível gravidez, em um futuro próximo ou ‘distante’. Mas por um bom tempo, era um assunto proibido pra mim, não porque eu tivesse alguma aversão, mas justamente pela cobrança externa de ter filhos”, começou, na legenda.

Fernanda acrescentou: “Não importava o quanto eu tivesse bem resolvida em relação à minha carreira, minha família, meus amigos, meus relacionamentos, o assunto ‘filhos’ era sempre lembrado de duas formas. A 1ª porque eu não quis ter ainda e a 2ª era se por conta disso eu congelei óvulos. Eu sou uma mulher esclarecida, consciente do meu corpo, me cuido, me adoro e sei de todos os meus tempos e processos”.

Por fim, finalizou dizendo que é injusto as mulheres serem cobradas para ter filhos, quando as pessoas nem sabe se ela deseja ou pode gestar. “Ser cobrada pelo que acontece internamente em nosso corpo é cruel. Se cobrada por um processo que muitas vezes nem está ao nosso alcance ou da medicina é cruel. Filhos não se cobra. Gravidez não se cobra. Congelamento de óvulos então… Nem toda mulher nasceu pra maternidade e nem toda mulher tem condições plena de exercer a maternidade”, finalizou.

Leia também: Médico da equipe de Maurílio fala sobre estado de saúde do cantor

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio