Filha de Paul Walker processa Porsche por homicídio culposo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Meadow Walker, está processando a Porsche por homicídio doloso por conta da morte do seu pai. Em 2013 Paul Walker se envolveu em um acidente de carro em um Porsche Carrera GT.

De acordo com os documentos do processo, obtidos pelo site TMZ, os advogados de Meadow afirmam que, quando o Porsche bateu, o cinto de segurança “sufocou” Paul, deixando o ator preso no banco do passageiro e quebrando assim suas costelas e sua pélvis.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os advogados ainda alegam que a fabricante de carros sabia que o Porsche Carrera GT tinha um histórico de ‘instabilidades e problemas’, e que o acidente poderia ter sido evitado caso o carro tivesse um sistema de estabilização.

O processo diz também que o incêndio no carro começou apenas um minuto e 20 segundos após a batida, quando Paul ainda estava vivo. Segundo os documentos, o ator “aspirou fuligem para sua traqueia enquanto o Porsche queimava”.

O processo ainda diz que o carro estava a uma velocidade entre 63 e 71 milhas por hora (de 101 a 114 quilômetros por hora) quando o motorista, Roger Rodas, perdeu o controle. A alegação contradiz a conclusão da investigação do acidente, que afirma que a velocidade do automóvel era de 80 a 93 milhas (entre 129 e 150 quilômetros por hora). O limite de velocidade na estrada onde ocorreu a batida é de 45 milhas (72 quilômetros) por hora.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio