Filho de Chorão revela que pai deixou dívida ‘impagável’ antes de morrer

Alexandre Abrão assumiu a administração do Charlie Brown Jr. após a morte do cantor em 2013

Publicado em 26/11/2021 16:16
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alexandre Abrão, filho do cantor Chorão, revelou em entrevista ao jornalista Rodrigo Ortega, do G1, que seu pai deixou uma dívida ‘impagável’ antes de morrer. O rapaz assumiu a administração do Charlie Brown Jr, após a morte do vocalista da banda, em 2013.

Abrão explica que, essa dívida com a gravadora iniciou após Chorão comprar os direitos artísticos da banda dos outros integrantes. “Em 2005, quando teve a ruptura do Charlie Brown e saiu o Champignon, Marcão e Pelado, meu pai queria fazer um projeto solo chamado Chorão Skate Vibe. Só que ele tinha um contrato muito pesado com a EMI [a gravadora foi incorporada pela Sony].”, disse ele.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Mainardi, que era presidente da gravadora, falou: ‘Pô, você vai fazer projeto solo o caral**! Tu é o Charlie Brown, tu não é o Chorão’. Aí meu pai comprou dos outros músicos os direitos artísticos, de marca, de imagem. Através disso ele virou o dono da banda.”, explicou Alexandre.

“Desde que meu pai faleceu, uma das pessoas que trabalhava com o meu pai falava: ‘O Chorão tem uma dívida impagável com a EMI’. Até hoje essa dívida impagável está aí. A gente paga de pouquinho em pouquinho, porque retém os direitos artísticos. Isso é uma coisa que ninguém sabia.”, comentou ele.

Conflito com integrantes do Charlie Brown Jr

Por mais que Alexandre considere uma “honra” cuidar do legado do pai, ele destacou que vem enfrentando diversos desafios ao longo dos anos, incluindo um conflito com os guitarristas Marcão e Thiago Castanho, que anunciaram o desligamento da administração de Abrão em outubro deste ano. Nas redes sociais, os músicos alegaram que o motivo da saída, seria a incompatibilidade com as decisões tomadas. Confira:

“Infelizmente, o ego, a vaidade e a ganância falaram mais alto que uma parceria coerente e honesta, fazendo com que a gente tome a decisão de nos desligar da tour anunciada e de qualquer outro projeto que esteja vinculado ao Alexander, filho do Chorão, e suas empresas”, diz um dos textos divulgados.

“Diferente do que foi contado, NÃO se trata de querermos o nome, mesmo sabendo que ele não pertence a essas pessoas! Vale lembrar que não existe o registro do nome Charlie Brown Jr no INPI, o que assim não dá direito a ninguém se dizer dono de tal “marca” como no texto é mencionado. Não iremos aceitar ameaças e coações da empresa e representantes ligados ao Alexandre, filho do Chorão. Temos o direito de tocar nossas músicas com quem e como a gente quiser!”, acrescenta em outra nota. Veja o pronunciamento na íntegra:

Alexandre Abrão, afirma que sempre concordou com as demandas dos outros integrantes do Charlie Brown Jr, mas os músicos tentaram registrar marcas da banda e entraram com um processo na justiça sem conversar com ele antes. O filho de Chorão disse também que, em 2011, os ex-colegas de seu pai, romperam com ele sem que tivessem uma conversa antes. Procurados pela reportagem do G1, Thiago e Marcão não comentaram as declarações de Alexandre.

VEJA MAIS: Veja 8 famosos que são parentes e você não sabia

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio