Juliette relata que já teve um encontro amoroso mal sucedido

Campeã do BBB21 fez relato sobre a ocasião 'desastrosa' durante participação em programa do GNT

Publicado em 4/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Juliette participou do programa “Que História é Essa, Porchat?”, no GNT, apresentado pelo humorista Fábio Porchat, na última terça-feira (3), fazendo uma revelação sobre sua vida amorosa. A campeã do BBB21 relatou sua experiência com um encontro amoroso mal sucedido.

“Solteira como sempre, guerreira na luta, tava de paquerinha com um rapaz bem bonitinho, tem uns 5, 6 anos. Eu paquerando e tal no Instagram, um cara começou a mandar direct, aí eu ‘Caramba, acho que vale a pena conhecer’”, contou a paraibana durante participação no “Que História é Essa, Porchat?”, disse Juliette.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

LEIA MAIS: André Marques revela lugar inusitado que gostaria de fazer sexo

“Aí eu, esperta, falei ‘eu tenho medo de encontros em lugares não movimentados e tals’, então vou marcar um encontro em que eu possa estar segura”, detalhou a paraibana.

A ex-sister ainda conta que pediu ajuda para o porteiro de seu prédio: “Aí falei com meu porteiro. ‘Severino, é o seguinte. Vou conhecer um rapaz. Ele vai vir aí, vou marcar na hora do almoço porque tu vai ficar olhando. Eu só vou conhecê-lo, se eu gostar, marco alguma coisa, um jantar, um passeio. Se não, já faço assim, tu vai lá: Juliette, tudo bem, eu saio’”.

“Era só uma conversa pra eu saber se era um cara massa e depois marcar alguma coisa à noite, sair alguma coisa do tipo”, reforçou a advogada. Assim que ele chegou, eu toda simpática, tudo bom e aí. Aí quando fui dar dois beijinhos, ele já tentou me beijar e eu: ‘epa, como assim? Fui tirar uma gracinha: “tem nem uma conversinha?”. Ele já mudou, já ficou irritado, aí fez ‘Vim ali de Patos (cidade do interior da Paraíba), peguei mulher com força. Eu olhava o porteiro, olhei assim, tá tudo bem, ainda tô segura”, continuou a famosa, contando que as coisas não saíram como ela esperava.

Juliette detalha o encontro

“Assim que ele chegou, eu toda simpática, tudo bom e aí. Aí quando fui dar dois beijinhos, ele já tentou me beijar e eu: ‘epa, como assim? Fui tirar uma gracinha: “tem nem uma conversinha?”. Ele já mudou, já ficou irritado, aí fez ‘Vim ali de Patos (cidade do interior da Paraíba), peguei mulher com força. Eu olhava o porteiro, olhei assim, tá tudo bem, ainda tô segura”.

Juliette desconfiou que amigos estavam fazendo uma brincadeira com ela. “Aí fiz: ‘meus amigos tão me trolando, combinaram com esse cara porque eu sou feministazona, não deixo ninguém falar nada que eu não concorde, eu respondo tudo, meus amigos disseram, vou ver se ela vai peitar’. Se eu tivesse certeza que era só um babaca, eu tinha dito ‘vá a mer** e saia. Não, eu ainda permaneci tentando entender o que tava acontecendo”.

CONFIRA: Juliette responde flerte de Neymar após comentário curioso do jogador

“Aí eu disse: tu pegou mulher com força? E foi? Então tu viestes fazer o quê aqui? Não tô entendendo, já pegou mulher demais. E ele, ‘não, é porque eu gostei de você. No instagram, você é bonitinha’. Ele me olhou dos pés a cabeça, aí pensei: ‘É melhor eu nem educar, mas eu não consegui, porque eu não tava entendendo a situação’”, detalhou Ju. “Aí foi o pior, ele olhou pra mim e disse: ‘E mais magra também’. Eu não sei de onde ele veio, ele veio possuído no ninja Ragatanga, não sei de onde ele veio, sei que ele veio focado no modo destruição”, comentou.

Juliette no Que História É Essa, Porchat? – (Foto: Ju Coutinho/GNT)

O final do encontro – saiba o que aconteceu

“Aí ele virou minha mão, pensei, ele vai pedir desculpa, eu saio, felizes para sempre, não precisei agredi-lo, tudo ok. Aí ele fez assim no meu braço”, apontou Juliette, mostrando que ele puxou a sua pele por debaixo do ombro. “Ele fez: Tá vendo que tu tá gorda?”, disparou o rapaz.

“Eu levantei, possuída. Disse: Não, ele é louco, não vou mexer, perigoso. Eu usaria todos os piores adjetivos. Gordofóbico, machista, mas eu acho que ele era louco mesmo. Aí levantei, pois tá certo, valeu”. A paraibana seguiu contando a história e fez uma reflexão. “Me arrependo até hoje. Ainda penso em mandar um textão pra ele. ‘Lembra? Foi você, babaca’. Mas não. Agora eu sou famosa, posso não. Nem mandar direct, nem mandar nada, que o povo printa”. Juliette, então, terminou o namoro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio