Maria, do BBB22, se revolta com violência nas favelas do Rio: “Licença pra matar”

Ex-BBB acha ineficaz a operação policial nas comunidades e explicou o motivo

Publicado em 24/05/2022 21:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Maria, do BBB22, mostrou revolta com a onda de violência no Rio de Janeiro. Só nesta terça-feira (24), na Vila Cruzeiro, 21 mortos na guerra contra o tráfico de drogas, gerando pânico em moradores de inúmeras outras favelas.

No Twitter, a atriz desabafou sobre o assunto. A ex-BBB ressaltou que as operações policiais nas favelas não tem nenhum benefício. “Hoje teve ‘operações’ em diversas favelas do Rio Janeiro. Só na Penha, até o momento, foram 23 mortos e sete feridos. 32 escolas fechadas. A do Jacarezinho completou um ano esse mês. Dez, das 13, investigações foram arquivadas. O nome disso é chacina. Genocídio. Só estão enxugando gelo”, explicou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Licença pra matar”

Questionada por um seguidor sobre a violência nas favelas, a atriz ressaltou que já morou em favela e sabe como as coisas, infelizmente, funcionam por lá. “Eu morei na favela e vivi uma guerra de facções. Continuo afirmando que são apenas a ponta do iceberg: a solução não é entrar na favela atirando. Todo mundo sabe disso. É só uma licença para matar”, desabafou.

Maria foi desligada do BBB22 após acertar um balde na cabeça de Natália durante o Jogo da Discórdia. O caso gerou muita polêmica, mas a atriz foi acolhida pela Globo.  

LEIA MAIS: Sonia Abrão se revolta com ostentação de Gkay: “Para de ser ridícula”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio