Mário Frias insinua que Paulo Gustavo não morreu vítima de Covid-19

Secretário de Cultura revela informação confidencial de amiga próxima ao humorista

Publicado em 15/02/2022 13:29
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mário Frias, Secretário de Cultura do governo de Jair Bolsonaro (PL), causou polêmica ao ter insinuado que Paulo Gustavo não morreu vítima de complicações causadas pela Covid-19, durante uma live com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), na noite desta segunda-feira (14).

Segundo o apresentador, a informação foi dada durante uma conversa com uma amiga próxima ao humorista, enquanto ele ainda estava internado no Rio de Janeiro. O artista morreu no dia 4 de maio de 2021, aos 42 anos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Falei com essa amiga mais de uma hora no telefone, foi um telefonema bem emocionado, a gente estava ali consternado com a situação do Paulo e tal. E lá pelas tantas do telefonema, ela já chorando, falou: olha, o problema do Paulo já não é Covid há muito tempo”, disse Mário Frias, que confidenciou a identidade da pessoa que deu a informação em questão.

De acordo com Mário Frias, a amiga de Paulo Gustavo teria insultado Bolsonaro após a morte do saudoso artista. “Essa amiga depois do falecimento dele fez campanha, chorou, xingou o presidente, fez aquele papelão ridículo de quem pro público faz uma coisa e na vida real faz outra, que é muito hábito de artista”, disparou.

Em tempo, não é a primeira vez que Mário Frias rasga críticas envolvendo Paulo Gustavo. Em setembro do ano passado, o membro do governo Bolsonaro detonou o projeto de lei em homenagem ao famoso. Para ele, o projeto poderia ocasionar problemas, tendo em vista que os estados do país serão os responsáveis por administrar os valores.

VEJA MAIS: BBB22: Pedro Scooby abre o coração sobre amizade com Paulo Gustavo

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio