Mário Frias rebate Emicida após ser detonado por fala racista

Secretário de Cultura será processado após preconceito contra o historiador Jones Manoel

Publicado em 22/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mário Frias, Secretário de Cultura, rebateu as críticas feitas pelo rapper Emicida, em repercussão a fala racista do membro do governo Bolsonaro, que sugeriu um “banho” ao professor e historiador Jones Manoel.

Em entrevista ao apresentador Zeca Camargo, durante o Splash Entrevista, o cantor criticou o preconceito de Frias, e classificou como algo “muito medíocre, perto de um tema muito grandioso”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No Twitter, Mário Frias respondeu Emicida e jogou direta: “Falar, meus caros, até papagaio fala. Se bem que, esse está mais pra realejo, porque, antes de falar, tem que depositar a moedinha”. escreveu o secretário, nesta quinta-feira (22).

Mário Frias (Foto: Reprodução/Twitter)

Entenda a polêmica

Mário Frias fez um ataque racista a Jones Manoel, após o militante do PCB (Partido Comunista Brasileiro) usar as redes para dizer que “já tinha comprado fogos” com a notícia de que Bolsonaro foi transferido de Brasília para São Paulo após ter passado mal.

O historiador, por sua vez, alegou que vai entrar com uma ação judicial contra o nome do atual governo. “Prestaremos queixa e entraremos com um processo contra o secretário”, disse ele, em entrevista ao jornalista Guilherme Lucio da Rocha, do Splash.

VEJA MAIS: Bruno Gagliasso detona fala racista de Mário Frias

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio