Médicos relatam luta e piora de Paulo Gustavo contra a covid-19

Equipe médica que cuidou o ator em hospital do Rio de janeiro falou ao Fantástico, programa da Globo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Médicos que acompanharam Paulo Gustavo no hospital em que o ator estava internado, em Copacabana, no Rio de Janeiro, narraram sobre a luta do famoso contra a covid-19. O ator faleceu após complicações causadas pelo o vírus.

Em uma entrevista o Fantástico, a equipe falou sobre a melhora o artista e, depois, a sua piora repentina, como “se tivesse desligado um interruptor”. O ator faleceu em 4 de maio e, uma semana antes, estava relativamente bem, tendo a sedação diminuída pela equipe médica.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

LEIA MAIS: Thales Bretas homenageia Paulo Gustavo no Dia das Mães

+ De calcinha de oncinha, Mariana Goldfarb mostra boa forma em foto de ensaio e fãs elogiam: “Perfeita”

“Talvez tenha sido o melhor dia dele durante a internação”, afirmou o pneumologista Rafael Pottes. Porém, no domingo, dias antes de faleceu, o caso mudou. “‘Foi como tivesse desligado um interruptor. Ele ficou pálido, a pressão arterial caiu, e ele parou de interagir. Isso aconteceu umas quatro vezes durante a tarde”, contou Flávio Miranda, chefe da terapia intensiva.

Uma fístula, que é a conexão de um órgão com o outro, que geralmente não são conectados, entre alvéolos do pulmão e a veia pulmonar, que permitia a entrada de ar na corrente sanguíneo, causou uma embolia gasosa em Gustavo.

+ Marido de Paulo Gustavo posta mensagem para o humorista

“O coração e o cérebro foram órgãos imediatamente afetados por essa quantidade de ar. (…) Não havia como corrigir. Não tem como detectar a área em que está ocorrendo e nem como corrigir”, disse Miranda. Na noite de segunda (3), a equipe disse que o quadro do ator era irreversível, e que ele morreria no dia seguinte.

“Ele era saudável e teve o melhor tratamento. Foi feito todo o possível, e ele morreu”, disse Susana Garcia, cineasta e amiga de Paulo Gustavo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio