Pâmella Holanda desabafa sobre demora em pedido de medida protetiva contra DJ Ivis

Influenciadora usou seus stories para falar sobre o assunto

Publicado em 28/09/2021 16:12
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pâmella Holanda, ex do DJ Ivis, que repercutiu nas redes sociais depois de ser agredida pelo ex-marido no mês de Junho, usou suas redes sociais para fazer um desabafo sobre a demora da Justiça, no pedido de uma medida protetiva contra o músico.

Através dos stories do Instagram na última segunda-feira(27), a influenciadora se mostrou revoltada com a dificuldade em obter o aval da Justiça. O DJ Ivis segue preso, em um presídio de segurança máxima no Ceará.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Para quem é leigo, ou interpreta sempre de maneira tendenciosa: A minha revolta é que mesmo o meu caso tendo repercussão, tendo mudado uma lei, tendo encorajado milhões de mulheres no país todo, o judiciário não anda!”, disse ela.

“Coisas mínimas não são deferidas! E não, não estou passando necessidade, graças a Deus, porque eu trabalho, mas eu me indigno com a lentidão no meu caso de uma medida de urgência, com prazo de 48h, que há quase três meses não sai do papel. Uma medida provisória que não é a final. Imaginem a quantidade de mulheres que estão nessa situação há anos? Eu não consigo imaginar o sofrimento! A justiça deve ser executada e não protelada! É por isso que as pessoas estão cada vez mais desacreditadas”, desabafou.

Pâmella Holanda e DJ Ivis. (Foto: Reprodução/Instagram)

Agressões

O DJ Ivis está preso desde o dia 14 de Julho, acusado de agredir a ex-esposa Pâmella Holanda, em um presídio de segurança máxima no Ceará. Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, Pâmella Holanda contou detalhes das agressões que sofreu.

“Quando comecei a morar com ele, ele já começou a me agredir. Começou verbalmente: palavrão, grosserias. Eu estava grávida de cinco para seis meses. Me segurou pelo pescoço e foi me arrastando do corredor até o sofá… Teve outras. Time medo, vergonha, eu tava realizando um sonho, eu tava grávida. Sempre quis ser mãe. Desci umas 10h, quase 11h para poder fazer o leite dela e já começou a discutir. A funcionária dele também estava na hora na cozinha. Foi na hora que ele pegou uma faca na gaveta da cozinha. A funcionária dele foi e segurou braço dele“, contou.

Logo depois da prisão, o músico foi considerado réu em uma denúncia apresentada à Justiça pelo Ministério Público do Ceará (MPCE). O artista foi indiciado por violência física, psicológica, patrimonial e moral contra a ex-mulher Pâmella Holanda.

VEJA TAMBÉM: Ao lado de Léo Santana, Lore Improta deixa maternidade com a pequena Liz

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio