Rennan da Penha surpreende e detona atitudes de Dennis DJ

DJ acabou preso em 2019 e acusa Dennis DJ de usar suas produções e ganhar méritos por isso

Publicado em 16/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Preso em Abril de 2019 depois de ser condenado em segunda instância pelo crime de associação ao tráfico de drogas, Rennan da Penha enfrentou momentos complicados na sua carreira. Em entrevista ao Jornal O Globo, nesta sexta-feira(16), o músico acusa Dennis DJ de levar créditos em produções suas, enquanto ele estava preso em Bangu, no Rio de Janeiro.

Em Fevereiro deste ano, Rennan da Penha já havia usado seu Twitter para revelar que chorava na cadeia, todas as vezes que Dennis DJ tocava as suas produções e ganhava méritos por isso. “Trágico e revoltante. Me lembro como eu chorei na cadeia assistindo esse cara tocar tudo que nós estouramos no Faustão, e ganhar o mérito sem nunca ter pisado no baile. Ainda fui alvo deboche da parte dele. ‘Apertador de play’. É rei da malandragem”, escreveu ele na época.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“É uma coisa que fico até com medo de ganhar um processo. Hoje, as pessoas cometem esse tipo de coisa e tem a cara de pau de processar a outra. É só você parar para raciocinar. Como você se sentiria chegando na comunidade três anos seguidos, fazendo música, criando conteúdo para a comunidade, para uma pessoa que mora num condomínio da Barra da Tijuca, sem nunca ter colado na favela, ganhar mérito com uma coisa que é sua luta?”, disse ele.

E continuou, afirmando que Dennis DJ teve uma atitude desprezível. “Tive que ficar para trás e ainda ser chamado de ‘apertador de play’, quando eu estava preso, pelo Dennis. Uma atitude desprezível e covarde. Assim como foi com Tim Maia e Roberto Carlos, aconteceu com Rennan da Penha e Dennis. Eu crio conteúdo para o funk, eu não sugo”, afirmou.

Rennan da Penha e Dennis DJ. (Foto: Reprodução/Instagram)

Prisão do DJ Rennan da Penha em 2019

Um dos djs mais conhecidos do universo funk, Rennan da Penha – criado do Baile da Gaiola na Vila Cruzeiro, Rio de Janeiro – foi preso depois de ser condenado em segunda instância, por associação ao tráfico de drogas. Na época da prisão do músico, a Ordem dos Advogados do Brasil(OAB) questionou a prisão de Rennan e afirmou que a condenação seria uma tentativa de criminalizar o funk.

No dia da sua prisão, Rennan da Penha desabafou dentro da delegacia e afirmou que estava sofrendo uma perseguição por parte do poder público. “Me acusam de olheiro, que dava informações por onde a polícia passava naquela comunidade. Mas foi um mal-entendido devido que todo mundo se comunica na comunidade. Toda vez que tem uma operação todos os moradores se comunicam, entendeu? Colocaram isso como se fosse atividade do tráfico”, explicou ele na oportunidade.

Em Outubro do mesmo ano, Rennan da Penha foi um dos vencedores do Prêmio Multishow, com “Hoje Eu Vou Parar na Gaiola”, de Livinho como “Canção do Ano”.

VEJA TAMBÉM: Fernanda Lima revela que não confia segredos ao marido, Rodrigo Hilbert

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio