Samantha Schmütz admite erro com Deborah Secco e diz que conversou com Juliana Paes após conflito

Atriz se pronunciou sobre seus conflitos com as colegas de profissão

Publicado em 20/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Samantha Schmütz virou assunto no último mês, após iniciar uma onda de críticas e cobranças de posicionamentos políticos de outros artistas em meio à pandemia. Entre os famosos que a atriz confrontou, estão Deborah Secco e Juliana Paes.

Em relação à primeira, Samantha reconheceu que errou ao criticá-la publicamente pelas “dancinhas” que a atriz estava compartilhando em suas redes sociais. Na época, inclusive, ela chegou a dizer que a colega de profissão deveria mudar o sobrenome para “Tosca”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Falamos com tantas pessoas na internet e não estamos tratando assuntos sérios. Não é para as pessoas pararem de fazer publicidade ou dancinhas. Não é isso. Mas é cruel fazer neste momento. Mais uma vez, não estou apontando o dedo para alguém. Todos nós temos que nos questionar: Será que é legal só mostrar a vida maravilhosa? Não quero transformar isso numa briga pessoal. Estava muito chateada quando falei aquilo sobre a Deborah; a morte do Paulo estava muito recente. Eu errei, não foi legal. Não deveria ter feito. O dia que nos encontrarmos, quero falar sobre esse assunto com ela. Não desejo que isso vire uma grande coisa”, afirmou Samantha ao jornalista Gilberto Júnior, do jornal O Globo.

Já em relação à Juliana Paes, o episódio polêmico aconteceu após a atriz publicar um vídeo em que afirma ter sido “agredida” por uma colega de profissão, sem citar nomes. Na web, internautas rapidamente apontaram que o recado era para Schmütz que, logo em seguida, compartilhou uma indireta: “Quem não está falando, não é porque está em cima do muro. É porque está do outro lado do muro mesmo. O lado que dá vergonha de estar, por isso silencia”.

Após isso, Samantha explicou a situação e declarou que já conversou com Juliana sobre o assunto. “Ao me deparar com algumas reportagens afirmando que a mensagem da Juliana Paes seria para mim, duvidei. Não acredito que seja, porque nunca a chamei de covarde, nem de desonesta nem de criminosa. Sempre falei que desonesta, covarde e criminosa é a política pública do Brasil de combate à Covid-19. Acho que esse assunto já foi muito além do que deveria e acaba por desvirtuar o foco do meu questionamento para com a classe, que é no sentido de se posicionar e chamar à responsabilidade em relação à pandemia. Não se trata de uma briga entre colegas.”, afirmou.

“Tive uma conversa, sim, com a Juliana no privado. O que sei é que não costumo transformar conversas particulares em assuntos públicos. Ainda não tivemos a oportunidade de falar depois de tudo o que rolou. Mas reforço que estou sempre aberta ao diálogo.”, acrescentou Samantha Schmütz.

Deborah Secco, Samantha Schmütz e Juliana Paes (Fotos: Reprodução)

VEJA MAIS: No Rio, Samantha Schmütz vai para rua e exige retirada de Bolsonaro do poder

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio