Sônia Abrão opina sobre Nego do Borel: “Não é culpado e nem inocente”

Funkeiro foi expulso de A Fazenda no último fim de semana

Publicado em 28/09/2021 18:40
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nego do Borel, expulso de A Fazenda no último sábado(25), continua sendo a principal pauta das redes sociais. Nesta terça-feira(28), Sônia Abrão, apresentadora do A Tarde é Sua, opinou sobre o caso do funkeiro que teve um envolvimento questionável com Dayane Mello.

A estrela da RedeTV! afirmou que não existe nenhuma prova para inocentar ou condenar o cantor e que é preciso aguardar o desenrolar das investigações.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Vamos botar as coisas nos seus lugares. Acho que estamos todos com o denominador comum em relação que é precipitado e não dá pra julgar a história do Nego do Borel. Não dá pra dizer nem sim e nem não. Houve uma tentativa mesmo de estupro ou próprio estupro. Ou não aconteceu? Não tem provas ainda, não tem material para alimentar esse tipo de discussão”, disse ela.

“Não é culpado e nem inocente”

E continuou: “As próprias autoridades ainda estão levantando tudo isso. Então por enquanto Nego do Borel continua como suspeito. Ele não é culpado e não é inocente. A coisa está suspensa em um período de investigação. Ninguém acusa e ninguém defende, porque ninguém tem dados para isso”, refletiu ela.

Sônia Abrão. (Foto: Reprodução/RedeTV)

Rasgou o verbo

Na última segunda-feira(27), Sônia Abrão já havia falado sobre o caso e detonou um vídeo onde Nego do Borel aparecia chorando e tentando explicar a situação.

Não adianta chorar agora. Seja homem com H e enfrente a situação. Não use essa história de acabar com a própria vida, pois não vai comover ninguém, nem mexer com o senso de justiça de quem está tentando punir o responsável. Vamos criar juízo. Pensa na sua mãe, que fez um apelo por você como toda mãe faria. Ela te quer vivo e assumindo as consequências pelo que fez, se realmente fez”, iniciou ela.

“Você disse com todas as letras, que não é estuprador. Então vá à luta. Mas dizer que as pessoas não te ouvem, não muda a situação. A denúncia é outra e precisa ser explicada. Procura uma terapia e reflita sobre a vida que te levou até situações recorrentes. Batalhe para provar a sua inocência“, aconselhou.

VEJA TAMBÉM: Virginia rebate críticas na web após ‘dancinha’ inusitada em Portugal

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio