Tony Ramos diz que Regina Duarte ‘se iludiu’ com Bolsonaro

Ator deu uma entrevista para site e contou o que acha da colega e atriz

Publicado em 18/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista para o site O Antagonista, Tony Ramos disse que ficou surpreso quando soube que a colega, Regina Duarte, assumiria um cargo na secretaria especial de Cultura, no governo do presidente Jair Bolsonaro. O ator falou sobre o assunto, dizendo que a famosa “lhe surpreendeu”.

“Quando vi aquela notícia, como ela é uma produtora teatral, no passado produziu, interpretou e participou de peças importantes, eu falei: será que ela tem algum projeto? Depois, foi o que aconteceu, lamento por ela. Que é uma ótima pessoa, muito boa colega, etc. Me surpreendeu. Eu acho que ela se iludiu achando que dariam a ela condições de trabalhar”, disse Tony.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

LEIA MAIS: Jessica Alves revela desejo de um filho em até dois anos

Além disso, Ramos conta que não conversou com Regina sobre esse assunto por falta de intimidade com ela. “Não tenho essa intimidade. Isso que também tem que ficar claro: nem todos entre nós somos íntimos, por exemplo, como eu era com nosso querido e saudoso Tarcísio [Meira], sou de Glória [Menezes], tem alguns outros amigos meus que são mais íntimos, de dentro de casa”, diz o ator global.

Tony, que diz se incomodar com o negacionismo do governo em relação à pandemia e vacina, conta que a cultural brasileira está abandonada. “Se me disserem: não, estamos preparando aquilo que achamos que tem que ser. Uma cultura não pode ser aquilo que alguém ache que tem que ser. A cultura é múltipla”, opinou.

CONFIRA: Nora de Tarcísio Meira faz nova homenagem ao ator

“Não adianta ficar falando: ‘ah, todo mundo tá sujeito a morrer’. Isso é desesperador. É desesperador quando você, há muito mais tempo, poderia ter tomado outras providências. Isso é um fato. Assim como é um fato que a cultura está jogada ao léu.”

Tony Ramos sobre atuação do governo na pandemia, negacionismo de vacinas e situação da cultura brasileira.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio