Vídeo comprometedor de Wesley Safadão e mulher cai na web após escândalo da vacinação

A assessoria do cantor resolveu se manifestar após o inquérito ser arquivado na polícia civil

Publicado em 04/02/2022 22:39
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O vídeo que aparece o cantor Wesley Safadão e sua esposa, Thyane Dantas, supostamente furando fila em Fortaleza para se vacinar, caiu na web. O material foi divulgado no depoimento da esposa do cantor ao Ministério Público.

Em 2021, Thyane supostamente teria tomado a vacina contra covid-19 sem naquele momento fazer parte do grupo de prioridades para a vacinação. A assessoria da influencer alegou que ela tomou a dose na “Xepa” (sobra de vacinas), algo negado pela prefeitura.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Por essa confusão, Wesley, Thyane, Sabrina Tavares, a produtora do artista, e uma servidora que não teve o nome divulgado acabaram sendo denunciados ao Ministério Público do Ceará (MPCE).

Nesta semana, o Tribunal de justiça do Ceará (TJ-CE) acabou trancando o inquérito na polícia civil. A assessoria de Safadão resolveu comentar o assunto.

Wesley Safadão se manifesta

Após o escândalo, a assessoria de Wesley Safadão resolveu se manifestar sobre o assunto após o arquivamento do caso.

Nesta quarta-feira (2), o Tribunal de justiça do Ceará (TJ-CE) decidiu trancar o inquérito na polícia civil do Ceará que apura possível vacinação irregular contra a Covid-19 do músico Wesley Safadão, de Thyane Dantas — sua mulher — e de Sabrina Tavares — sua produtora. O Tribunal também suspendeu a tramitação de um procedimento investigatório criminal do Ministério Público do estado na investigação de suposto crime de infração de medida sanitária preventiva, prevista no artigo 268 do Código Penal.

O Tribunal, no entanto, autorizou o MP cearense a prosseguir com a apuração da conduta dos servidores, com base no artigo 312 do Código Penal, que prevê o crime de peculato. O advogado Willer Tomaz, que representou Wesley Safadão no caso, afirmou que vai recorrer ao STJ.

Em novembro de 2021, uma decisão liminar suspendeu a investigação criminal contra Safadão junto ao Ministério Público do Ceará até julgamento do mérito. À época, Tomaz emitiu nota afirmando que a acusação era completamente descabida e falaciosa, pois tenta incriminar um inocente por um fato que nem sequer configura crime.

A denúncia por peculato e corrupção passiva privilegiada é um exagero e mais um abuso por parte do Ministério Público estadual, pois busca incriminar pessoas inocentes por fatos não caracterizados como crime na legislação penal. Vale ressaltar que o Tribunal de Justiça já decidiu colegiadamente pelo arquivamento do processo, tendo, porém, admitido por mera formalidade jurídica que as investigações em curso prosseguissem com relação aos crimes de peculato e corrupção.

Após o término das investigações, cabia ao Ministério Público pedir o arquivamento, por ausência de provas, pois nenhuma denúncia pode ser oferecida se não houver indícios fortes da ocorrência do crime, que devem estar amparados em provas confiáveis. No caso, não existe uma única prova que ampare a denúncia. A defesa não se renderá e provará a inocência dos envolvidos, pessoas idôneas e com passado limpo.

LEIA MAIS: BBB22: Naiara Azevedo quer Jade Picon no próximo paredão e Arthur rebate: “Rancorosa”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio