Virgínia Fonseca diz que rejeitou bebê no início da gravidez por causa de depressão

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Virgínia Fonseca, que espera sua primeira filha, Maria Alice, fruto do relacionamento com o cantor Zé Felipe, contou que entrou em depressão no começo da gestação. A influenciadora, de 22 anos, disse que “se achava feia” e que era “doente por perfeição”.

Pouco antes de descobrir a gravidez, Virgínia havia passado por uma lipoaspiração. “O que mais me afetou foi a questão do corpo, as transformações. Sempre fui muito vaidosa, tanto que quando engravidei, tinha acabado de fazer uma lipo”, disse a famosa, em live para a ex-BBB20 Bianca Andrade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

LEIA MAIS: De biquíni, Monique Alfradique surge debaixo de chuveiro em vídeo e impressiona

+ Juju Salimeni surge com maiô ‘diferentão’ e corpaço avantajado impressiona

Por conta de seu estado emocional, a famosa disse que chegou a rejeitar o bebê. “Eu era muito doente por perfeição, fissurada, precisava de um tratamento. Depois da lipo, senti muita cólica e, quando descobri, fiquei sabendo que era uma gravidez de risco, então precisei ficar três meses sem treinar. Eu só comia e tive que aprender a deixar algumas coisas de lado. Mas entrei em depressão porque eu me sentia muito feia. Rejeitava o neném, mas eu não queria que fosse assim, me cobrava demais de todos os lados”, contou.

Aos oito meses de gestação, Virgínia possui outra visão sobre a filha. “A Marie Alice é o melhor propósito, hoje eu já não me vejo sem ela mais. Quando eu não aceitava, não ligava se algo aconteceria. Hoje, só de pensar que algo pode acontecer, eu entro em pânico. Eu estou totalmente feliz e realizada”, concluiu.

Veja o vídeo da live:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio