Ivan Gregorio ganha destaque como veterinário por sua especialidade em doenças respiratórias

Ivan Torres Gregorio da Silva, ou simplesmente Ivan Gregorio, com 14 anos, já tinha certeza da profissão que queria seguir

Publicado em 06/12/2021 13:36
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Enquanto muitos garotos da sua idade ainda não sabiam se queriam ser professor, astronauta, engenheiro ou bombeiro, Ivan Torres Gregorio da Silva, ou simplesmente Ivan Gregorio, com 14 anos, já tinha certeza da profissão que queria seguir. Nessa idade, sua cachorra Beli veio a óbito, despertando nele a vontade de evitar situações como essas e poder cuidar melhor da saúde dos animais.

Filho de veterinário, sempre teve afinidade com a área e incentivo da família para seguir a profissão. A infância e adolescência foram marcadas pelo contato com os animais devido à presença constante na clínica veterinária do pai. Aos 19 anos entrou para faculdade e iniciou os estágios em clínicas do Rio de Janeiro e outros estados.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nasceu em Niterói, Rio de Janeiro, começando seus estudos no colégio Salesiano. Graduado em Medicina Veterinária pela UFF, Universidade Federal Fluminense, pós-graduado em cirurgia de tecidos moles e master em cirurgia, com enfoque clínico e cirúrgico em doenças respiratórias. “O meu foco é na parte clínica e cirúrgica de pequenos animais, com enfoque em doenças respiratórias. O meu objetivo é melhorar a qualidade de vida dos pacientes com um tratamento clínico e cirúrgico direcionado a partir de diagnósticos precisos e de qualidade”, explica Ivan.

Viaja por vários estados do país para atender pacientes com dificuldades respiratórias com intuito de evitar que os animais entrem em crise morrendo por falta de diagnósticos e tratamentos específicos. Alguns animais possuem alterações anatômicas no trato respiratório, desde a região cranial, estenose de narina, até os pulmões, colapso de brônquios. Essas alterações levam esses animais a grandes dificuldades respiratórias, déficit de oxigênio e uma má qualidade de vida. “O meu trabalho visa realizar a melhora dessas deformidades de forma cirúrgica e clínica, dando aos pacientes uma melhor qualidade de vida e longevidade. Com o tratamento o animal tem menor chance de entrar em angústia respiratória e sofrer intermação que pode ocasionar em morte”, completa o veterinário.

Uma das grandes inovações da carreira de Ivan foi o tratamento com o uso do stanozolol e as drogas chamadas de adjuvantes, que servem para auxiliar na melhora clínica por amenizar consideravelmente a síndrome respiratória que consiste em colapso de laringe, de traqueia e/ou de brônquios. Seu objetivo é mostrar a importância da melhora respiratória na qualidade de vida e longevidade dos animais, principalmente dos braquicefálicos, Spitz, Yorkshire e todos os outros que apresentam alterações respiratórias.

Hoje com 31 anos de idade, uma filha de dois anos e três bulldogs franceses que atendem pelo nome de Amora, Hook e Yankee. É extremamente focado em seus objetivos pensando sempre em inovações para sua área profissional e num modo de engrandecer e valorizar a medicina veterinária. “Nos meus dias de folga gosto de viagens, praia e barzinho com amigos. Sou o típico garoto de praia que adora samba, churrasco e futebol e para completar sou Vascaíno roxo que vive sofrendo com a situação do time”, encerra Ivan Gregorio.

Para acompanhar mais sobre seu trabalho e seu cotidiano basta acompanhar seu Instagram https://instagram.com/ivan_gregvet

Ivan Gregorio (Foto: Divulgação)

Conteúdo produzido por Seja Mais Digital e enviado por Joyce Silva.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio