Geisy Arruda revela sexo no Uber e contos eróticos inspirados na pandemia

História está presente em seu terceiro livro "Não Apague o Meu Fogo: Queime Comigo"

Publicado em 7/9/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Geisy Arruda está lançando nesta terça-feira (7), seu terceiro livro de contos eróticos: “Não Apague o Meu Fogo: Queime Comigo”. A obra traz inúmeras histórias picantes, algumas vivenciadas pela própria autora e outras criadas por ela, inspiradas, inclusive, na pandemia. Entre esses contos, a famosa descreveu por exemplo, uma relação sexual no Uber.

“Resgatei algumas transas antigas. Uma do Uber tive que colocar. A do Batom Vermelho também. Ela faz sexo oral enquanto o cara dirige. Tem o conto do Enforcamento. Durante uma transa o rapaz quis me enforcar. Também é verídico. O legal dos meus livros é não saber exatamente o que é verídico. Não gosto de deixar nada óbvio. Quero que as pessoas pensem, onde essa louca foi enforcada?”, disse ela em entrevista ao jornalista Felipe Pinheiro, do UOL.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No entanto, apesar de fazer os contos inspirados na vida real, Geisy Arruda gosta de instigar a imaginação do leitor, deixando no ar, a dúvida se quem está por trás da história é a autora ou a personagem.

“A Geisy normal é mais exigente. Muito mais exigente! Se o homem está cheiroso, se está bem vestido, o cabelo arrumado, se beija bem. Tudo isso conta. As minhas personagens estão ali para o crime”, comparou.

“Na história do Uber, a personagem está voltando da balada com o namorado e começa a transar dentro do carro. Ele vê pelo retrovisor e ela começa a empinar para o Uber passar a mão nela. De repente, o Uber para no asfalto e vem participar. Ela quer o prazer em si. Ela é mais liberal, não pensa muito. Eu já fico, mas esse Uber é bonito? (…) todo conto do Uber é maravilhoso.”, adiantou ela.

Histórias inspiradas na pandemia

Como seu terceiro livro foi escrito durante a pandemia, Geisy Arruda usou o tema como plano de fundo das suas histórias. “Infelizmente, vivemos nessa pandemia e não tem como fugir disso. Nada mais broxante no mundo do que a covid. Comecei a pensar, não posso escrever contos de coisas que as pessoas não estão vivendo. Os contos foram feitos como se as pessoas estivessem em casa.”, afirmou ela.

Geisy Arruda (Foto/ Reprodução Instagram)

VEJA MAIS: Cliques mostram evolução surpreendente no visual de Geisy Arruda

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio