Wilkson Araújo
Wilkson Araújo (Foto: Divulgação)

Conversamos com o Empresário Wilkson Araujo, proprietário da padaria São Luis, localizada em São Luís do Maranhão, que nos disse que irá abraçar a causa da paralisação dos motoboys, pois em uma situação de pandemia onde eles estão arriscando suas vidas para fazer entregas os aplicativos intermediários resolvem aumentar o valor cobrado para utilização da plataforma.

Inicialmente o empresário nos disse que acreditava que a taxa de serviço era cobrada apenas do estabelecimento e que para ele descobrir que em tempos de pandemia onde a solução para muitos setores foi a parceria com esses aplicativos intermediários, que os mesmos efetivam as cobranças também do motoboy foi realmente assustador.

Ele ainda comenta que existe sim uma necessidade de controle daqueles que representam a empresa, mas que para determinada representação a empresa deveria fornecer subsídios para tal exigência.


Que na situação em que estamos de isolamento social o motoboy faz um serviço muito importante e que o aumento de motoboys em aplicativos também aumentou, mas que esses não são motivos explicáveis para uma cobrança absurda da parte mais fraca que executa o serviço.

Ele ainda nos diz que uma simples solução seria o fornecimento de EPI’s, principalmente de máscaras de proteção e roupas adequadas que não contribua para a contaminação e possibilite uma entrega mais segura para o cliente e para o motoboy. Além disso estabelecer de uma ajuda de custo, pelo menos neste período de pandemia onde o motoboy mais precisa, pois trabalha por conta e também tentar não descontar do que seria o lucro dele que é o valor da entrega.

Wilkson Araújo
Wilkson Araújo