Antonia Fontenelle não poupa Batoré nem após a morte: “não passava de um cara covarde”

A apresentadora movia uma ação contra o humorista após ser chamada de 'rapariga'

Publicado em 11/01/2022 08:53
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após saber da morte de Batoré, Antonia Fontenelle usou o stories do Instagram para falar sobre o assunto e não poupou críticas ao humorista que faleceu vítima de um câncer, aos 61 anos. A apresentadora declarou que não é porque uma pessoa morre, que vira santo.

Em uma sequência de stories, Antonia detonou Batoré, com quem tinha uma briga da justiça e relembrou quando decidiu entrar com um processo contra o humorista, após ser chamada de rapariga pelo humorista. Na ocasião, a apresentadora pediu 110 mil reais de danos morais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Carlos Alberto de Nóbrega fica atônito com morte de Batoré

“Não passava de um cara covarde”

“Hoje morreu um cearense, que todos chamam de humorista, e que pra mim ele não passava de um cara covarde, machista e que me apontou, me julgou, foi cruel, foi covarde comigo, sem nunca ter me visto na vida, sem nunca eu ter feito nada com ele, o tal do Batoré. Agora um monte de gente: coitadinho, Batoré morreu! Coitadinho o c*, não é porque ele morreu, que ele passou a ser santo e vai morar com Deus”, disparou.

Na sequência, Antonia comentou que o processo será encerrado, já que o humorista faleceu, mas declarou que não o perdoo só porque morreu. “Eu estava processando ele, mas agora ele que preste conta com quem ele tem que prestar. Eu não tenho que perdoar nada, não sou Deus, quem tem que perdoar pelos feitos dele é Deus. Aqui eu estava discutindo no âmbito da Justiça, morreu, morreu. Agora dizer que era um cara exemplar, melhor comediante do mundo, que tá lá nos braços de Deus. Isso seria hipocrisia da minha parte, né? A verdade é pra ser dita. Essa é minha verdade ninguém precisa aceitar”, concluiu.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio