Lollapalooza: Bolsonaro mobiliza TSE e acusa suposto crime eleitoral contra Pabllo Vittar

PL, partido do atual presidente, aponta propaganda irregular política no festival

Publicado em 26/03/2022 18:14
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, através do Partido Liberal (PL), moveu uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) neste sábado (26), contra a organização do festival Lollapalooza, por suposta propaganda eleitoral irregular pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na última sexta-feira (25).

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, os advogados do atual partido do chefe de Estado alega que durante as primeiras apresentações, artistas como Pabllo Vittar e a galesa Marina, se manifestaram politicamente contra Bolsonaro e a favor do seu principal adversário, que concorrerá o pleito presidencial nas eleições deste ano.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A manifestação política realizada em evento de responsabilidade da representada [organização do Lollapalooza] fere inúmeros dispositivos legais”, diz os advogados do partido de Bolsonaro, que frisou a acusação de suposto crime eleitoral, tendo em vista que a legislação só permite campanha a partir do dia 16 de agosto.

“Eis porque a manifestação política em mais de um show, uma em absoluto desabono ao pré-candidato Jair Bolsonaro e outra em escancarada propaganda antecipada em favor de Luiz Inácio negativa e antecipada além de promoverem verdadeiro showmício, sendo indiferente se o evento foi custeado pelo candidato ou se o mesmo esteve presente no ato”, pontua.

VEJA MAIS: Luciana Gimenez abre o jogo sobre ‘relação’ com Bolsonaro: “eu não tenho partido político”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio