Longe da mídia, Meghan Markle está ocupando o tempo gravando vídeos para escolas

Publicado há 6 meses
Por Karla Sthéfany Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Meghan, duquesa de Sussex, fez um discurso em vídeo para a turma de formandos deste ano em sua antiga escola, oferecendo seus parabéns ao destacar o impacto da morte de George Floyd e da injustiça racial em todo o mundo.

No vídeo de quase seis minutos, Markle fez seu discurso na noite de quarta-feira, dia 3 de junho, a estudantes do Imaculate Heart, uma escola particular católica para meninas em Los Angeles.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A única coisa errada a dizer é não dizer nada”, disse Meghan Markle em um vídeo a respeito da morte de George Floyd. Markle começou dizendo aos alunos que estava nervosa com o que lhes dizer enquanto se preparava para fazer seu discurso, imaginando se suas palavras seriam “editadas”. Mais tarde, ela disse que percebeu que “a única coisa errada a dizer é não dizer nada”.

Ela chamou a morte de George Floyd, um homem negro desarmado que morreu em 25 de maio de 2020 enquanto um policial branco de Minnesota pressionava um joelho no seu pescoço como “absolutamente devastador”. Markle também lembrou os nomes de outros americanos negros desarmados que foram mortos pela força policial ao longo dos anos.

Leia mais: Príncipe Harry e Meghan Markle enviam carta ameaçadora à imprensa

“A vida de George Floyd importava e a vida de Breonna Taylor importava e a vida de Philando Castile importava e a vida de Tamir Rice importava”, disse Markle. “E tantas outras pessoas cujos nomes conhecemos e cujos nomes não sabemos”.

A atriz está vivendo hoje em Los Angeles junto o príncipe Harry e o filho de ambos, Archie. Markle, que é birracial e cresceu em Los Angeles, disse aos alunos que “sentia muito” por eles “terem crescido em um mundo onde isso ainda está presente”.

Ela lembrou como era ser uma jovem garota e testemunhar em primeira mão os violentos distúrbios de Los Angeles em maio de 1992 que se seguiram depois que quatro policiais foram absolvidos no espancamento de Rodney King, gravado em vídeo.

Markle disse aos alunos que se lembrava de ver cinzas caírem do céu e cheirar fumaça no ar. Ela disse que também testemunhou homens saqueando prédios e “homens sentados no banco de trás de uma van segurando armas e rifles”. No entanto, Markle também lembrou os distúrbios de Los Angeles como um momento no tempo que uniu pessoas e comunidades em solidariedade.

A duquesa compartilhou outra anedota pessoal em seu discurso, dizendo aos alunos sobre o voluntariado no segundo ano e como uma de suas professoras disse a ela para “sempre lembrar de colocar as necessidades dos outros acima de seus próprios medos”, uma frase que Markle disse ter ficado com ela o tempo todo durante toda a sua vida.

Embora ela admitisse que não era a celebração que os alunos imaginavam, Markle ofereceu à turma de formandos de 2020 palavras de encorajamento ao terminarem o ensino médio e fazerem parte de um movimento de reconstrução.

“Porque quando a fundação está quebrada, nós também”, disse Markle. “Vocês devem liderar com amor, liderar com compaixão. Vocês devem usar suas vozes”, acrescentou ela, observando que muitos dos estudantes tinham idade ou quase a idade legal para votarem, que corresponde a 18 anos nos Estados Unidos.

“Eu sei que vocês sabem que vidas negras são importantes. Estou muito empolgada com o que vocês farão no mundo”, disse Markle. “Estou excepcionalmente orgulhosa de vocês e desejo a todos muitos parabéns. Hoje é o começo de todo o impacto que vocês causarão no mundo como líderes que todos nós desejamos tão profundamente”.

Recorde-se que Markle e seu marido, o príncipe Harry, que representam um dos casais mais icônicos e poderosos da história, estão morando hoje em Los Angeles com o filho de um ano, Archie, depois de se afastarem de seus deveres reais no início deste ano. 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio