Mãe de Paulo Gustavo detona políticos após recusar convite para CPI

Déa Lúcia revela propostas para ingressar ao ramo político em entrevista

Publicado em 09/10/2021 18:54
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, que faleceu em maio por complicações da Covid-19, recusou participação na cerimônia de encerramento da CPI, que aconteceria no próximo dia 19 de outubro.

Em entrevista concedida à colunista Patícia Kogut, do jornal O Globo, a matriarca recusou prontamente a presença no fim das investigações iniciadas em abril deste ano. “Não vou participar de jeito nenhum. Essa CPI virou uma CPI política, comandada por Renan Calheiros e Omar Aziz. Você acha que é séria e que vai dar em alguma coisa? Já estão em ano eleitoral. Não vou me prestar a isso. Vou fazer meus discursos no momento certo (…) Me meter com política eu não vou”, afirmou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A mãe de Paulo Gustavo disse ter sido convidada nesta semana para participar do evento, e rasgou o verbo contra os políticos. “Já tivemos mil coisas para fazer o impeachment desse cara. O Centrão tem coragem? Vou me meter nesse ninho de gato? Nunca me meti, não vou me meter agora. Vou me meter no momento certo, de acordo com o candidato que tiver. Se surgir uma terceira via. Me parece que está pintando, mas não tem nada confirmado”, disse Déa Lúcia.

A mãe do saudoso humorista contou ainda que foi convidada a ser candidatar ao senado, mas alegou que não possui interesse no ramo político. “Como usam o nome dele [Paulo Gustavo]. É impressionante. Se precisarem de mim para uma campanha séria, para crianças e para idosos, eu vou. Pode me telefonar. Para política, não”, disparou.

VEJA MAIS: Mãe de Paulo Gustavo fala sobre relação com Thales Bretas: “Faz tudo por mim”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio