Solange Almeida revela vício em cigarro eletrônico e dificuldade para abandonar o tabagismo: “pulmão lascado”

A cantora teve crises de ansiedade ao tentar abandonar o vício

Publicado em 25/03/2022 14:20
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Solange Almeida, participou do podcast, EmPODeradas, e por lá, revelou um problema de saúde causada por vício em cigarro eletrônico. A cantora relatou quando percebeu que estava viciada e a dificuldade em abandonar o tabagismo.

De acordo com o relato, Solange afirmou que, era viciada em cigarro comum, mas decidiu abandonar em 2005. Sem imaginar que pudesse ser tão viciante quanto, em 2020, foi apresentada ao cigarro eletrônico, conhecido como vape e começou usando em festas. Porém, quando viu já estava fumando sempre e tinha até o cigarro ao lado de sua cama.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu não tinha falado disso até hoje e queria que isso servisse de alerta para as pessoas. Em 2020, final de 2020, fui apresentada ao cigarro eletrônico, estava com uma turma e tal. E aí comecei a usar aquilo e virou aquela coisa de: ‘c*r*lho, é bacana isso aqui! Eu vou usar!’ Aí comecei a usar. E deixei de fumar [cigarro normal] em 2005. Eu era fumante e comecei a usar o cigarro eletrônico”, relatou.

Veja mais: Isabella Scherer, campeã do Masterchef, anuncia que está grávida do primeiro filho

“Pulmão lascado”

O vício não demorou para vir e Solange acreditou que, o cigarro eletrônico não pudesse fazer mal e o sabor doce lhe chamou atenção: “Quando eu fui ver, quando eu fui dar conta de como eu estava, eu já estava, digamos que, realmente viciada naquilo, sabe? De acordar com ele do meu lado, na cabeceira da minha cama”.

Não demorou muito para que o vício trouxesse uma consequência e Solange afirmou que, seu pulmão ficou lascado e relembrou o sofrimento de Zé Neto (da dupla com Cristiano), que passou pelo mesmo problema com o cigarro.

 “Meu pulmão ficar lascado, entendeu? Quem passou por isso foi o Zé Neto e passei a mesma coisa, porém foi algo que eu estava esperando o momento certo para falar”, lamentou.

Para finalizar, Solange relembrou quando decidiu de parar de fumar e começou a ter crises de ansiedade. Ao ficar sem o cigarro, a cantora declarou que, acabou delirando e ouvindo vozes.

“Aquilo começou a me trazer um estado de ansiedade que vocês não têm ideia do que eu passei. Eu ouvia vozes. Eu usava aquilo e com o cigarro eletrônico, eu comecei a sentir coisas que eu não sentia”, finalizou.

Cigarro eletrônico

Apesar de muito popular no Brasil, especialmente entre os jovens, o cigarro eletrônico não é controlado pela ANVISA e é proibido a comercialização no Brasil. O uso pode viciar e trazer graves consequência, assim como um cigarro comum.

Recentemente, o sertanejo Zé Neto, ficou internado após ter cristais no pulmão causados pelo uso do cigarro eletrônico e precisou ficar internado, chegando a ser afastado dos palcos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio