Jada Smith gostaria que tapa de Will Smith em Chris Rock não tivesse acontecido, garante fonte

Caso ganhou repercussão mundial

Publicado em 05/04/2022 14:03
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A polêmica envolvendo Will Smith e Chris Rock ganha novos contornos a cada dia. A atriz Jada Pinkett Smith não está com raiva do marido, pelo tapa dado no colega na cerimônia no Oscar 2022, mas preferia que a agressão não tivesse acontecido.

A informação veio através de uma fonte ligada à família Smith em entrevista ao site da revista US Magazine.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Ela preferia que não tivesse acontecido. Foi no calor do momento e impulsivo. Ele sabe disso, ela sabe disso. Eles concordam que ele agiu por impulso”, disse a fonte à publicação, esclarecendo sobre a opinião de Jada.

Will Smith deu um tapa em Chris Rock no palco do Oscar 2022, após o ator fazer brincadeiras com a calvície de sua esposa. Jada sofre de alopecia, doença autoimune que resulta na queda de todos os pelos do corpo.

(Foto: Reprodução/Twitter)

Renúncia

Após a repercussão gigantesca do caso, Will Smith decidiu abrir mão da sua posição na Academia do Oscar, espaço que organiza a cerimônia.

“Respondi diretamente ao aviso de audiência disciplinar da Academia e aceitarei integralmente todas e quaisquer consequências por minha conduta. Minhas ações na apresentação do 94º Oscar foram chocantes, dolorosas e imperdoáveis. A lista daqueles que machuquei é longa e inclui Chris (Rock), sua família, muitos de meus queridos amigos e entes queridos, todos os presentes e o público global em casa“, disse em comunicado.

E continuou: “Eu traí a confiança da Academia. Privei outros indicados e vencedores de sua oportunidade de celebrar e ser celebrado por seu trabalho extraordinário. Estou de coração partido. Quero colocar o foco de volta naqueles que merecem atenção por suas realizações e permitir que a Academia volte ao incrível trabalho que faz para apoiar a criatividade e a arte no cinema. Portanto, estou me renunciando da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e aceitarei quaisquer outras consequências que o Conselho julgar apropriadas. A mudança leva tempo e estou comprometido em fazer o trabalho para garantir que nunca mais permita que a violência ultrapasse a razão“, disse.

VEJA TAMBÉM: Juliano Cazarré revela incômodo com cenas de sexo em Pantanal

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio